Menu

sábado, 12 de maio de 2018

Notícias da viagem: Portugal, Espanha e França 2018

Avaliação final: foi ótimo. Confesso que estávamos um pouco aflitos, temerosos de que o sabático tivesse nos estragado para sempre, mas no fim tudo deu certo. Separamos vários dias para cada cidade, deixamos a programação soltinha e nos demos altos momentos de descanso. Resultado: conseguimos misturar destinos novos e velhos favoritos, com muita comida e bebida envolvidos, sem correria e com muita calma. Nem a greve de trens na França nos estressou.

Alugamos apartamentos pelo AirBnb em Lisboa, Girona e Perpignan; apenas em Andorra ficamos em hotel, porque foi só uma noite mesmo. Em Barcelona a estadia foi na casa da irmã mais nova,  bem localizada e confortável. Dessa vez comemos mais na rua do que de costume: embora a gente adore se abastecer nos mercados locais, aproveitamos para experimentar alguns bares e restaurantes também.

Deu pra descansar bastante e matar um pouco as saudades do Velho Continente.

Perpignan, França

Barcelona, Espanha

Lisboa, Portugal

Bixessarri, Andorra

sábado, 17 de março de 2018

De volta à terrinha!

Três anos atrás, em março de 2015, estávamos voltando do sabático para o Brasil. Não imaginávamos que demoraria tanto tempo para botarmos o pé na estrada de novo!

O importante é que o dia chegou. Pegamos o voo noturno de Brasília pra Lisboa e saímos do aeroporto às 7 da manhã. Chovia, fazia frio, e estávamos animadíssimos. Viemos preparados: sapatos à prova d'água, agasalhos, guarda-chuva. Embarcamos no metrô e fomos até o Parque das Nações, aquela região renovada da cidade onde fica o Oceanário de Lisboa e a Gare do Oriente, projetada pelo Santiago Calatrava, o arquiteto do Museu do Amanhã no Rio. 

 




Achamos muito bom estar de volta. Curtimos a temperatura em torno dos 10º C, o vento fresquinho e as árvores sem folhas. Mas cometemos um erro de principiantes: o apartamento que alugamos só deixava a gente entrar às 15h, o que significa que ficamos desabrigados da manhãzinha até o meio da tarde. O que não seria problema se não tivéssemos dormido muito pouco no voo e, consequentemente, bem cansadinhos. 

Pelo menos tivemos a esperteza de deixar nossas duas malas no guarda-volumes do aeroporto (3,30 euros por mala de menos de 10 kg por 24 horas) e sair com uma troca de roupa nas mochilas (já que embarcamos para Barcelona na segunda-feira). 

Também compramos um cartão de telemóvel (chip de celular) no aeroporto mesmo, na loja da Vodafone que fica na área de embarque (a que fica no desembarque está sempre lotada). 3GB de internet, 500 minutos de ligações, válidos por um mês, por 10 euros. A vendedora até instalou pra gente.  

Agora estamos em casa, depois de ter garantido o queijo e o vinho da noite. Tim-tim!

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Destinos desconhecidos 2

Mais algumas cidades das quais nunca tínhamos ouvido falar... e adoramos!

A Polônia estará para sempre no coração. E nossa primeira cidade polonesa, Poznan, também. 

Uma das praças mais lindas da Europa. Problema é concorrer com a de Varsóvia e a de Cracóvia. Ah, Polônia.

Veliko Tarnovo na Bulgária
Outro destino para lá de agradável
Ainda mais tendo essa vista da varanda do nosso quarto
E que surpresa boa a fortaleza da cidade.
Giethoorn, a cidade só de canais na Holanda.
Não tem ruas, só canais mesmo. 
Uma delícia passear por lá. 
A equivalente na China: Zhijiaojao
Dá para ir e voltar no mesmo dia a partir de Shanghai. 
Foi a única cidade chinesa que não parecia superpovoada.


Tourrettes sur Loup, uma daquelas pequenas vilas francesas paradas no tempo.


Não faltaram pequenas e deliciosas cidades francesas durante nossa viagem. 

Parecia uma cidade fantasma. Ruas desertas - mas tudo muito bem cuidado.



segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Destinos desconhecidos

Confesso que sou bem fissurado em geografia. Adoro saber o nome das capitais de cada país,  os pontos mais ao leste, norte ou de tal lugar, coisas desse tipo. Portanto, durante nossa viagem, não foi com muita frequência que passávamos por destinos que eu não sabia que existiam.

Mas acontecia. Alguns deles foram para lá de surpreendentes. Abaixo, as fotos:

Piran na Eslovênia
Cidade muito agradável e bonita. Pena que o tempo não ajudou. 
Mostar na Bósnia Herzegovina. 
Talvez um dos rios mais bonitos da viagem
A famosa ponte da cidade
E suas agradáveis ruas de pedra
Berat na Albânia
Suas pequenas e inclinadas ruas
E a antiga cidade do alto do morro
Ohrid na Macedônia
Talvez o lago mais belo da viagem. 
Acho que ganhou até de Bled
Fora que o tempo estava perfeito
Ruas agradáveis
Belos entardeceres à beira do lago
E que lago
A linda Novi Sad na Sérvia
Tão colorida
Um bate e volta perfeito de Belgrado.

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Pé na estrada

Finalmente, depois de três anos (!!!), a gente vai viajar. Nunca pretendemos ficar tanto tempo sem embarcar, mas concurso aqui, falta de férias ali, posse lá, no fim das contas só agora os astros e as disponibilidades se alinharam e em março lá vamos nós. 

(Disclaimer: fomos pra BH e para Pirenópolis com os amigos, e eu estive em Portugal com meus pais para o aniversário de 70 anos dele, mas são viagens diferentes com finalidades familiares e amigais, então não valeu pro blog.)

Primeiro teve todo o drama de decidir o destino, com a inevitável comparação com os dias dourados do sabático. Vou poupá-los dessa novela e contar logo a decisão final: vamos voltar aos três últimos países em que estivemos - Portugal, Espanha e França. Para matar as saudades, encher a cara de vinho(s) e visitar a irmã mais nova, que está morando em Barcelona. 

Como já matamos as atrações principais desses países, vai ser uma viagem só de curtição. Botamos no roteiro várias cidades pequenas e vilas pouco conhecidas. Bora passear sem pressa, encontrar amigos e repetir as comidinhas gostosas que ficaram na lembrança. 

Vai ser bacana!  

Espanha, nos aguarde! 
* O drinque fotogênico é o "Água de Valência", feito com cava, suco de laranja y otras cositas más. Recomendadíssimo!

terça-feira, 22 de agosto de 2017

A primeira mudança!

É a famosa manchete enganosa: a mudança não é de país nem de cidade (ainda!), mas de casa mesmo. Apareceu um apê pertinho do trabalho, e lá vamos nós. 

Vantagens: elevador, supermercados bem próximos, ponto de ônibus grudado no prédio, sala grande para receber os amigos, um segundo banheiro (pequenininho), é mais fresco. Desvantagens: um quarto em vez de dois (mas não se preocupem, visitas, a gente dá um jeito. Um jeito chamado sofá-cama na sala), banheiro menor e menos iluminado, é mais barulhento. E umas obras antes da mudança, o que é ruim (demora) mas é bom (vai ficar joia). 

Tem as burocracias e chatices e despesas, mas estamos tentando encarar como uma remoção: com bom-humor e paciência e a certeza de que ficaremos melhor depois. 

E nos agarrando ao minimalismo: o apê atual é pequeno, então tem poucos móveis (nem cabe mais). No apê futuro, teremos um bocado de espaço - e a tentação de preenchê-lo!

Novo endereço: quadra dos ipês amarelos

A posse em fotos

Com esse negócio de diversas redes sociais, botamos no Face mas nos esquecemos daqui: depois de mais de um ano de espera, finalmente tomei posse como Oficial de Chancelaria no Ministério das Relações Exteriores!

Foi dia 5 de junho de 2017 e foi lindo!