Menu

sábado, 12 de janeiro de 2013

Como planejamos nossa logística de viagem

Muitas vezes o destino de viagem é definido por uma oportunidade. Exemplo: trocamos nosso mês de março em uma única cidade da Europa estudando francês por um mês pipocando no Reino Unido. Mas como chegamos a esta decisão? E como decidimos o roteiro?



A irmã I. nos convidou para passarmos o fim-de-semana de St. Patrick's Day em Dublin na Irlanda com ela. Este ano, a data vai cair em um domingo, 17 de março. Começamos a levar esta variável em conta: a cidade que fossemos passar o mês estudando teria que permitir que a ida e volta para Dublin fosse possível, levando em conta o prazo de deslocamento sem perder muitos dias de aula e dentro de um custo não exorbitante. Afinal, temos um orçamento a obedecer!

Essas variáveis acabaram eliminando várias cidades francesas e dando força ao mês de estudos em Bruxelas. De lá tem voos diretos para Dublin por bons preços. Diferente de Dijon, de onde teríamos que viajar primeiro para Frankfurt, de lá pegar um avião, voltar depois para Frankfurt e depois ainda gastar mais horas de transporte terrestre para voltar à Dijon. Iríamos perder 3 dias de aula e os custos ficariam razoavelmente altos.

Logo depois uma nova variável surgiu: as escolas da Aliança Francesa exigem para fazer o curso dois tipos de seguros diferentes. Como achamos as reposta muito esclarecedoras sobre o assunto, resolvemos adiar o curso para o futuro e manter a viagem à Irlanda para o feriado. Afinal, é um evento único e em nossos planos está tentar aproveitar grandes datas e festivais pelo mundo.

Do sudeste asiático já está definido que voltaríamos para Frankfurt. Aqui começamos a montar nosso roteiro. Voltaremos para Frankfurt no dia 27 de fevereiro cedo. Em Dublin teríamos que chegar no dia 15 de março, sexta, e sair na segunda dia 18. Pelo menos estas eram as datas possíveis para a irmã I.

O que fazer então do dia 27 de fevereiro ao 15 de março? Inicialmente, pensamos em ficar uns dias em Frankfurt. Vamos ter muito para conversar, gostaríamos de descansar e pegar de volta nossas roupas de frio, que vamos deixar depositadas na casa da irmã I. antes de partirmos para a Ásia (sim, a irmã I. é bacana assim).

Resolvemos então ficar em Frankfurt pelo menos até o dia 3 de março. 4 dias nos parece suficiente para recarregar as baterias e não abusar demais da estadia.

A primeira opção foi ir diretamente para Dublin e conhecer toda a Irlanda com calma. Mas, ao pesquisar a Irlanda (google, tripadvisor, travel.viamichelin.com, frommers, lonely planet e amigos) descobrimos que a Irlanda não é um destino onde queremos gastar tanto tempo, principalmente em um mês de março (frio!).

Aí surgiu o Alessandro com seu sensacional apartamento em Londres e a opção de voar de Frankfurt para Londres por apenas 68 euros.  

O Alessandro tem um apartamento pequeno, prático e reformado, muito bem localizado e por um preço imbatível. Londres é um dos destinos mais caros de hospedagem da Europa: um albergue para duas pessoas, por uma semana, sai no mínimo por uns 300 euros. Hotéis, então? Assustador.

Fechamos com o Alessandro de ficarmos 7 noites no apartamento dele. Londres é um destino que eu sempre quis conhecer e a Lud sempre quis voltar. 7 dias por lá nos pareceu um bom tempo para começar a desbravar a capital inglesa. E a opção de um apartamento bem localizado, que nos permite comer em casa (o que sempre barateia os custos) nos agradou.

Também resolvemos fechar 7 noites porque achamos um voo bem barato de Londres para Dublin saindo no dia 10 por 52 euros. Como vamos chegar em Dublin 5 dias antes do combinado com a irmã I., resolvemos alugar um carro no aeroporto e já partir para um roteiro de 4 noites explorando um pedaço da ilha. O aluguel de carro lá, desde que você encare dirigir um carro manual (na mão inglesa, dirige-se do outro lado da estrada e o motorista fica no outro lado do carro), é bem barato. Conseguimos, por 54 euros, pegar um carro no aeroporto no dia 10 e devolver no centro de Dublin no dia 14.

Resolvemos chegar dia 14 de noite e não 15 para ter um dia a mais na capital irlandesa. Ao pesquisar sobre a cidade, vimos que tem bastante coisa para fazermos. E como o domingo dia 17 será inteiramente dedicado às comemoração de St. Patrick's Day, só sobraria o sábado para curtir a cidade.

Já temos um apartamento alugado em Paris para abril. Depois de Dublin, ainda teríamos 16 noites para passear. Recorremos ao site do Guia Michelin novamente (que gostamos muito devido ao seu sistema de classificação de destinos) e vimos que Belfast na Irlanda do Norte merecia uma visita. Dublin para Belfast é fácil de ir, custa barato e tem ônibus e trem a toda hora. Resolvemos estão esticar para a Irlanda do Norte.

Em Belfast, resolvemos ficar 3 noites. Um dos dias por lá reservamos para fazer um passeio de dia inteiro ao Giant's Caseway. De Belfast, olhando para o mapa, o destino lógico nos pareceu a Escócia. Com 13 noites ainda a gastar, resolvemos ir de Belfast para Glasgow em uma combinação de balsa+ônibus. É uma viagem de quase 6 horas, porém mais barata que o avião e com direito a ver paisagens do interior da Escócia. E a gente está sempre disposto a encarar um novo método de transporte, ainda mais quando tempo de deslocamento não é um problema - e que ainda pode render boas histórias. 

Glasgow não parece ser um destino que precisa de muito tempo. Resolvemos ficar lá só 2 noites e partir para Edimburgo. Tanto em Belfast quanto em Glasgow reservamos um albergue. E mesmo assim os preços são salgados no Reino Unido. Em Dublin, mesmo com 3 meses de antecedência, não foi possível conseguir um albergue para o dia de St. Patrick. Mas achamos um quarto para alugar no Airbnb na casa de uma pessoa mais em conta que albergue e que tem quarto para nós 3.

Chegando em Edimburgo, ainda temos 11 noites. Alugamos um quarto lá para 4 noites. E depois resolvemos fazer York, Cambridge e Bath.

Sabemos que vamos deixar muita coisa ainda no Reino Unido para ver. Mas este roteiro inicial nos agradou. Ainda mais quando pesquisamos os meios de deslocamento entre estas cidades e está dando certo. 

Para fechar com chave de ouro, achamos uma superpromoção no site do Megabus. De Bath vamos voltar para Londres, de onde partiremos por 6 euros em um ônibus notuno para Paris, chegando, saindo às 21:30 e chegando às 07:30. (Chegamos a ver essa passagem por 1 libra, mas bobeamos e não compramos na hora. É claro que ela esgotou rapidinho.)

Sei que não vai dar para dormir quase nada em um ônibus não leito, mas é melhor que avião, e o custo é quase de graça. E ainda vamos desbravar mais uma aventura de deslocamento para compartilhar aqui. 

Resumindo, o que precisamos para fechar o roteiro:

- Um convite para aproveitar um evento que não deixamos escapar;
- Pesquisar os destinos que gostaríamos de ir e definir o dia em cada um deles.Para isso usamos o www.tripadvisor.com, ww.mochileiros.com.br, www.frommers.com, travel.viamichelin.com, www.lonelyplanet.com e consulta aos amigos e ao google;
- Pesquisar a logística de transporte de avião (www.skyscanner.com), trens (www.seat61.com) e ônibus (www.megabus.com, www.eurolines.com, www.aircoach.ie e www.nationalexpress.com, balsa entre Irlanda e Escócia www.citylinkonlinesales.co.uk);
- Procurar hospedagens (www.hostelbookers.com, www.hostelworld.com, www.hotelscombined.com, www.airbnb.com e www.roomorama.com). 

Para completar, muitas e muitas horas de pesquisa no google.

9 comentários:

  1. este roteiro deve ser de longe o mais legal (para mim)logico ,lugares de sonho...............

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que legal!
    O Google - essa 'mãe' - sempre salva os viajantes, né?!

    Vocês com esse roteiro imenso, tao bem trabalhado, e eu aqui, sofrendompra montar uma programação de 4dias em Curitiba! =/
    Muita sorte pra vcs, e Ah, adorei os posts de Lisboa. Comentei o ultimo, mas o iPad/facebook sumiu com meu comentário.

    Beijos e como sempre, uma ótima viagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laís, a gente não consegue imaginar como era antigamente sem internet. Imagina ficar totalmente na mão de agências de turismo que nunca foram nos destinos que vendem?
      Boa viagem para Curitiba. Depois queremos saber como foi.
      Beijos,

      Lud e Leo

      Excluir
    2. Pode deixar que eu conto sim. De antemão posso adiantar que, mesmo comprando as passagens com milhas, sai cara! Sempre soube que viajar pelo Brasil é caro, mas comparando os valores com as viagens de vocês, tenho noção do quão caro é!

      Vjs

      Excluir
  3. Lud e Léo,

    Algo que descobri pesquisando para minha estadia na Espanha. As residências universitárias de lá têm um serviço de hospedagem diária. Dependendo da cidade, vale bastante à pena (especialmente para mim que estarei sozinha). Por exemplo, e, Salamanca o valor de um aluguel está por volta de uns 40/50 euros (os mais baixos que encontrei). A estadia no alojamento sai por 20 euros. =)

    Não sei se há esse esquema em outros países, mas é algo a se pesquisar.

    http://www.resa.es/

    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flávia, quase todos países por aqui tem esquema de hospedagem universitária.
      Mas quanto tempo vai ficar em cada cidade afinal? A gente está achando bons preços no airbnb para ficar o mês inteiro. E quando será que vamos conseguir nos encontrar?
      Abraços,

      Leo e Lud

      Excluir
    2. Leo e Lud
      Então, ficarei cerca de 20 dias em cada cidade. O problema é que estarei sozinha e não queria ultrapassar o valor da bolsa com hospedagem e moradia. O valor ideal de gastos com moradia teria que ser até uns 33 euros por dia. Complicado!
      Irei para Salamanca, Sevilha e Madrid. Mas tb passarei por Paris (uma grande amiga mora por lá), assim, vai ser uma oportunidade de visitar a cidade luz na primavera. A gente pode combinar de tomar um café por lá, né?

      Mas por enquanto, estou esperando a resposta da minha faculdade e pesquisando...

      Aliás, uma pergunta, vcs sabem se há algum esquema de guarda de bagagens em aeroportos ou outros locais?

      Excluir
  4. Eu leio tudo e fico repetindo: Que incrível!, Que incrível! Que incrível! :)

    Beijos, Bia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bia, aeroporto de Lisboa tem maleiro sim. Vamos colocar a informação no post de hoje mais tarde.

      Beijos,

      Leo e Lud

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...