Menu

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Passeio à Sintra

Para ir de Lisboa para Sintra, basta pegar o trem (comboio) na estação do Rossio, bem no centro de Lisboa. A passagem de ida e volta custa 4,30 euros e a viagem demora cerca de 40 minutos. Não tem erro porque tanto na ida quanto na volta você vai desembarcar na estação final. Só um detalhe: o trem tem muitos vagões e só os que estão com a luz acesa sairão no próximo horário. Cuidado para não embarcar em um de luz desligada e ficar esperando, esperando...

O cartão de transporte de Lisboa funciona normalmente. Só que... você só pode carregar créditos para trem se o cartão estiver vazio (sem créditos para ônibus e metrô). Acabamos comprando outros 2 cartões Viva Vida (e como cada um custa 50 centavos e vale por um ano, o prejuízo nem foi grande.
Palácio Nacional. Fonte: Wikipedia!
Em Sintra: se for visitar apenas o centro histórico e o Palácio Nacional, dá para fazer tudo a pé. Mas, se a ideia for incluir no passeio o Palácio da Pena e o Castelo dos Mouros - que ficam no alto do morro, e é um bruto morro - vale a pena comprar a passagem do ônibus 434. Custa 5 euros (você compra com o motorista mesmo) e o ônibus fica fazendo o roteiro Estação de Trem-Centro Histórico-Castelo dos Mouros-Castela da Pena-Centro Histórico-Estação de Trem o dia todo. Ele passa em intervalos de 20 minutos e a passagem vale por 24 horas.

Sinceramente, não acho que valha a pena subir até o Palácio da Pena ou Castelo dos Mouros a pé (e olha que nós somos caminhadores e econômicos). Nos Castelo dos Mouros, mesmo chegando de ônibus, ainda tem muita subida e caminhada pela frente.

Os ingressos para as atrações podem ser comprados na bilheteria de qualquer uma delas. Se for visitar mais de uma, dá pra comprar um bilhete combinado, que dá um descontinho. No nosso caso, para visitar o Palácio Nacional de Sintra e o Castelo dos Mouros, pagamos 12 euros por pessoa. Comprados separadamente, sairiam por 15,50.

O Palácio Nacional foi residência da família real portuguesa por 800 anos a partir do século XII. Não era a morada principal, mas uma residência de verão, onde a realeza ia caçar e fugir da peste quando ela chegava a Lisboa. O palácio tem trabalhos em azulejo muito bonitos e uma sala de brasões impressionante, mas, no geral, o achamos meio simplezinho (como Portugal foi uma potência marítima, a gente fica imaginando riquezas sem fim). Mas não há de ser nada: parece que o palácio requintado mesmo é o de Queluz, que é chamado de "Versalhes Português" - e que iremos visitar esta semana.

Uma visita deverá durar entre 30 minutos e 1 hora. Depende do seu interesse e de sua velocidade de ver as coisas. Nos gastamos 45 minutos e passeamos com bastante calma.

Já o Castelo dos Mouros, como a própria atendente da bilheteria disse, é só ruínas e muralhas. Nosso objetivo era ver a vista, e realmente a vista é bacana, então valeu a pena.

A construção está em plena reforma. Segundo as placas, mais de 3 milhões de euros estão sendo gastos. Vimos que estão construindo um centro de recepção ao turista mais confortável e completo do que já existe, e também vão catalogar e examinar todas as árvores do terreno - e eliminar as que podem cair.

Gastamos 50 minutos passeando nas muralhas. Pena que não estávamos com uma câmera boa.

Fonte: piriquita.pt, um fabricante famoso
Dizem que os restaurante de Sintra são muito bons. Como esta não é nossa área de expertise, deixamos de fora. Apenas dividimos uma pizza de fiambre (presunto!) e experimentamos um dos famosos travesseiros de Sintra, um doce de massa folhada recheado de doce de ovos e amêndoas. Sinceramente, o chocolate Pingo D'ouro que a Lud levou estava melhor. Já falei que gastronomia não é nosso forte?

Nós é que não vimos: pra comer muito, tem um Pizza Hut do lado da estação de trens. Com a mesma promoção daqui de Lisboa: 6,95 o rodízio de pizza e massas. Se pensarmos que nossa pizza individual custou 3,50, e o doce típico 1,20 - e nem matou a fome...

Voltamos pra casa para almoçar/jantar. O menu? Fondue de queijo suíço. Com vinho. O custo, incluindo o pãozinho? 7,50 euros. Cozinhar é em casa é tudo em termos de economia.

6 comentários:

  1. Eu estou adoranro isso aqui. Vcs realmente estao cumprindo o prometido de relatar tudo. E as dicas estao super detalhadas! Amei! Continuem assim;)))

    ResponderExcluir
  2. ADORANDO OS COMENTARIOS ...CONTINUEM

    ResponderExcluir
  3. http://www.iha.dk/Default.aspx?ID=12337 Quantos detalhes!! Perfeito!

    Eu vou fazer uma escala de 24h em lisboa (low cost da nisso as vezes) e pretendo nao sair do aeroporto (por medo e talvez eu a tenha companhia das malas)....mas confesso que, depois desse post, fiquei com vontade de ir espiar um pouquinho.

    Beijos para voces!!

    ResponderExcluir
  4. http://www.iha.dk/Default.aspx?ID=12337 Quantos detalhes!! Perfeito!

    Eu vou fazer uma escala de 24h em lisboa (low cost da nisso as vezes) e pretendo nao sair do aeroporto (por medo e talvez eu a tenha companhia das malas)....mas confesso que, depois desse post, fiquei com vontade de ir espiar um pouquinho.

    Beijos para voces!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bianca, o metrô de Lisboa já chega ao aeroporto. Sem malas é uma ótima maneira de vir para o centro. Afinal, sua ida e volta por metrô vai custar 3,20 (2 bilhetes mais o cartão de transporte).
      Sexta estaremos de volta ao aeroporto para pegar um voo. Vamos procurar local para armazenagem de malas e te informamos. Realmente, passear com malas é difícil. Mas sem é bem tranquilo.
      Agora, se vier nesta semana ainda, dá para deixar as malas com a gente aqui em casa.
      Beijos,

      Leo

      Excluir
  5. Sério! Vocês são o cumulo do awesome!
    Muito obrigada pelas informações!
    Infelizmente a viagem é so em março e vocês ja estarão em outras aventuras =)
    Vou ficar aguardando noticias sobre o armazenamento das malas!

    Abraços!
    Bianca

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...