Menu

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Petronas Towers

Chegando de ônibus do aeroporto para o centro da cidade a gente viu as torres, bem ao longe. Era noite e elas se destacavam no horizonte da cidade.

Ainda no mesmo dia, no rooftop bar do nosso hostel deu para vê-las novamente. Por pouco tempo: logo deu meia-noite e desligaram as luzes. Ficaram só as luzes de alerta para aviões e helicópteros piscando.

No dia seguinte, nosso primeiro em Kuala Lumpur, em todos os cantos que a gente ia no city tour elas apareciam. Raro o momento que não dava para enxergá-las. Voltando de Batu Caves, que é fora da cidade, as torres eram como um farol a guiar nosso caminho.


No segundo dia aqui finalmente fomos perto vê-las. Pegamos o metrô e descemos na estação que fica no shopping embaixo das torres. Ao sair do shopping, foi preciso torcer o pescoço para conseguir enxergar o topo. Bem altas mesmo. E a região é muito bonita, com vários prédios grandes. E tem um belo parque com arvores locais atrás das torres.

O dia não estava muito bom. Calor e nuvens. Nada de sol. Deu para tirar umas fotos das torres. Elas são muito bonitas. Todas de vidro e aço inox. E o legal dela é o design. Muito interessante. Gostei muito.

Fomos ä bilheteria e não tinha mais ingresso. Apenas para o dia seguinte, e para poucos horários. A gente queria ir pela manhã, já que à tarde por aqui sempre anda chovendo. Conseguimos para às 0:15 (depois deste horário, só de tarde).

Portanto, no nosso terceiro dia em Kuala Lumpur voltamos lá. Meio receosos. Afinal, além de chover a noite toda, ainda estava bem nublado e com uma garoa fina.

Chegamos rapidinho: 8 minutos de metrô. Custo: 1,60 myr. O preço do metrô é calculado pela distância percorrida.

Fomos para a fila. Tudo organizado e bem explicado. Pouco antes das 09:15 fomos chamados para entrar. Primeiro passamos no detector de metais. Lá não pode comer, beber ou mascar chicletes. Fumar muito menos. Nem cuspir =D. Nosso grupo recebeu um crachá verde e fomos entrando.

Um vídeo conta um pouco da visita e o que pode ou não fazer, segurança e câmeras. O legal é que o vídeo é exibido em uma cortina de fumaça. Dá um ar legal de projeção holográfica. Filmamos um pedaço. Se ficar bom coloco aqui.

Primeiro pegamos um elevador até o 49° andar, onde ficam as pontes que ligam os dois prédios.  Chegamos lá e foi uma decepção: além do tempo ainda estar nublado, o calor e a chuva deixaram as janelas molhadas e embaçadas.

Sensação de quero meu dinheiro de
volta
Podemos ficar lá por 15 minutos. Depois chamaram todos da cor verde e nos embarcaram em outro elevador. Eles são rápidos mas macios: mal dá para sentir a aceleração e desaceleração. Subimos para o 83°. Lá outro elevador, esse lento (vai entender), nos levou para o 86°. E... Tudo ainda mais embaçado. E dentro de uma nuvem. Continuei triste. Falei que custa 20 euros? Por pessoa?

Passaram uns 10 minutos dos 15 que a gente tinha e o sol apareceu. Rapidamente as nuvens sumiram e deu para ter ótimas vistas e boas fotos. Fiquei feliz de novo! Foi legal que todo mundo estava meio chué e todos sairam correndo para fotografar.

Melhorando
Nos chamaram para descer e fomos embora. Corremos para o lado de fora onde aproveitamos o sol para tirar fotos lindas das torres. Vejam se não temos razão de ter gostado:


E como voltamos lá na noite do últmo dia, tiramos mais fotos lindas:



6 comentários:

  1. Essas torres são maximo :)

    ResponderExcluir
  2. A noite realmente sao lindas demais!!!!

    ResponderExcluir
  3. Valeu a pena voltar de noite nelas. E ainda vimos o show de luzes.

    ResponderExcluir
  4. lud e leo,

    estava "distraida" (nova expressao pra "ocupada com trabalho" - expressao que espero que voces nao entendam mais. hehe =P) e so agora comecei a ler o blog d'oces... demais! espero que curtam tudo ao maximo!

    ah, sensacionais as fotos das petronas towers, especialmente a noite =)

    abracos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...