Menu

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Teclado francês

Ganhei de presente de aniversário dos meus pais um teclado para o tablet. Resultado: o tablet virou praticamente um netbook, e agora eu e o Leo temos dois aparelhos eletrônicos para nos conectar a internet E digitar.

(Sim, tablet tem teclado na tela, e a gente ate testou uns aplicativos interessantes, como o Swiftkey, que autocompleta o que você escreve e tal. Mas eu, orgulhosa detentora do diploma Ienza - datilografia em 10 horas - quem mora em BH e tem mais de 30 vai entender -, gosto é de usar teclas de verdade.)

Isso quer dizer que vou estar mais presente no blog, porque não vou ter mais a desculpa que no tablet é chato de digitar. A desculpa de não ter tempo também dispensei - descobri que se eu dormir um tempinho a menos ele vira horas do dia, olha que coisa!

O único inconveniente e que comprei o teclado em Montpellier e o teclado é frances (z no lugar do w, q no lugar do a e aí vai). Mas, como orgulhosa dententora do diploma Ienza - etc. etc., eu nao preciso olhar as teclas pra digitar. Sucesso total.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Apartamento de Montpellier


Segunda de noite chegamos a Montpellier para começar nosso tour de 15 dias pela França com os pais da Lud. Invertendo um pouco a ordem dos posts, vou começar falando do apartamento que arrumamos e de um erro incrível que cometi. 

Chegada com direito a vinho
O erro não foi porque o apartamento era ruim ou mal localizado: foi exatamente o contrário. Ele  disparado o melhor em que já ficamos na viagem. Sensacional é pouco. Por 54 euros por noite para cada casal ficamos super bem localizados no centro histórico da cidade. 

O custo foi um pouco maior que o nosso orçamento normal de apartamentos, porque com os pais da Lud com a gente tínhamos que ser mais exigentes com as estadias, e apartamentos de dois quartos bem localizados sem milhares de degraus de escada, que normalmente barateiam os apartamentos, são mais escassos.

Então, daqui para frente não tem nem como empatar com este apartamento em qualidade e localização! Erro feio, não? Fica a recomendação. Vai para Montpellier? Pode alugar esse apartamento. Ganhou o selo apartamento 2013 LudLeopelomundo - e olha que o ano está longe de terminar!

O apartamento fica a uns 50 metros da prefeitura antiga. É no nível da rua, ou seja, nada de escada. Tem uma sala ampla com um sofá delicioso e uma tv enorme com milhões de canal (assisti Roland Garros ao vivo várias vezes), uma  vitrola com vários discos para escutar e internet banda larga. 

A cozinha era linda, toda em vermelho, inclusive os talheres e a decoração. Além de toda equipada, veio com petiscos e bebidas. Na geladeira tinha uma caixa de vinho de cinco litros que não acabava por mais que tentássemos. 

Dois quartos com excelentes camas e travesseiros. Um banheiro todo moderno e reformado e com um chuveiro para lá de delicioso.


Para completar, tinha um porão que servia como cave de vinho. Mas não se animem: sem vinhos. Tinha "só" os cinco litros na geladeira mesmo.

Local ideal para trancar pais que não se comportam. Não tivemos necessidade de usar. 

Voando pela Ryanair

Nos últimos dias, voamos 4 vezes pela Ryanair. Estamos cada dia mais fãs. No total, já foram 5 voos, e temos mais 2 já comprados. Todos foram comprados com muita antecedência, o que nos garantiu tarifas realmente low cost. Nossa média de custo de passagem é de 32 euros por pessoa. Convenhamos, é realmente baixa. 

O importante da Ryanair é saber o que você precisa e como será sua viagem. Tudo, realmente tudo, é cobrado à parte. Quer despachar mala? Paga. Quer levar mais de uma? A segunda é mais cara ainda. Quer embarcar primeiro? Paga. Quer assento marcado? Paga. E o mais importante: só pode entrar com um volume de mão. Um mesmo: não adianta tentar embarcar com uma mala de mão mais uma bolsa. Ou uma pequena maleta de tablet mais uma mala. Ou uma mala mais uma sacolinha minúscula do duty free. É uma peça de bagagem única por passageiro, e ainda tem que caber nas medidas de mala de bordo. Se ultrapassar, tem de despachar e deixar um olho para pagar a conta. E não tem choro. 

Cartão de embarque? Imprime em casa ou vai pagar 7 euros para imprimir no aeroporto. Não é cidadão europeu? Nem tente embarcar sem ter validado seu cartão de embarque no guichê deles próprio para isso. 

A parte de não ter choro é o que me agrada mais. Não tem exceção. Não tem ninguém burlando a regra. Ela é clara e vale para todo mundo. 

E eles são muito organizados. O que torna a empresa a mais pontual das que voam na Europa. Como não tem lugar marcado, todo mundo começa a fila cedo na hora do embarque. Nada daqueles manés que ficam esperando o nome ser anunciado no sistema de som falando que é a última chamada. Bem antes do embarque, o pessoal da Ryanair vai chegando os documentos e o cartão de embarque. Ou seja, na hora de embarcar, é rápido e sem enrolação. Se você demorar para chegar, vai perder o voo - o que eu acho certíssimo. Atrasar 200 pessoas por causa de uma que não aparece na hora? Sinto muito. Pode ser eu este próximo a atrasar e ficar para trás? Pode. Mas se isso acontecer, a culpa é minha e não deles e dos outros 200 passageiros. 

Todos os nossos voos até agora saíram antes da hora marcada e chegaram antes da hora prevista. Em todos os voos, vimos pessoas sendo barradas porque estavam com mais de uma peça de bagagem de mão. E foi sempre sem conversa. 

O único problema da Ryanair é que muitas vezes ela voa para aeroportos alternativos. Em Dublin, Valência Malta e Bérgamo isso não aconteceu: essas cidades só tem um aeroporto. Já em Londres e Frankfurt, saímos e chegamos de aeroportos menos usuais. No caso de Frankfurt, a Ryanair usa um aeroporto na cidade de Hanh que fica a quase 100 km de Farnkfurt.

É tudo bem organizado: tem ônibus que liga o aeroporto a cidade. Demora bastante (1 hora e 40) e não é barato (14 euros). Mas se você tem tempo e o importante é o baixo preço da passagem, continua valendo a pena. 

O ônibus chega a Frankfurt passando primeiro pelo aeroporto principal, onde para por 5 minutos. O destino final é a estação central de trem. Ele para bem do lado esquerdo de quem olha para a porta principal da estação. No sentido aeroporto-cidade, compra-se a passagem dentro do aeroporto. Não tem erro: é em frente ao portão de desembarque. No sentido cidade-aeroporto, compra-se a passagem direto do motorista. 

Resumindo, Ryanair é uma boa opção. Mas é preciso ficar atento às regras e à localização dos aeroportos. E nada de dar bobeira. Vai ficar para trás. 

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Bérgamo, uma rápida passada pela Itália

Demos uma rápida passada de 36 horas em Bérgamo na Itália no nosso caminho para Frankfurt. É que o voo somado com a estadia de duas noites em Bérgamo ficou mais barato que voar direto de Malta para Frankfurt. E não poderíamos deixar de lado trás uma possibilidade de tomar gelatos.

As estreitas ruas da cidade alta.
Chegamos em Bérgamo por volta das cinco da tarde. Fomos de ônibus do aeroporto até o centro, onde pegamos outro ônibus até nosso hotel, mal localizado para caramba mas que foi muito bom e muito barato. 90 euros para duas noites com um farto café da manhã.

Vale ressaltar o ótimo atendimento no centro de informação turístico do aeroporto de Bérgamo. A senhora que nos atendeu fui hiper simpática e explicou muito bem como chegarmos no hotel e qual passe de ônibus comprar.

O tempo não ajudou em nada. Muita chuva. Mas não nos impediu de passear pelo centro da cidade alta, a parte mais antiga e também pelo centro da cidade baixa, na região perto da estação de trem.

O rápido tempo em Bérgamo deu para lembrar que:

Itália sabe arrancar dinheiro do turista. Seja com igrejas pagas, internet paga (nenhum lugar gratuito) ou com a absurda taxa de turismo que a prefeitura cobra nos hotéis. Em Bérgamo pagamos 14 euros por termos passado duas noites lá.

Mas também deu para lembrar porque eles podem se dar a este luxo. Mesmo Bérgamo que não é lá um destino dos sonhos, só recomendado para quem já conhece e muito a Itália, é bonita e dá para comer, beber e tomar gelato muito bem.
Gelatos!!! Olhem a alegria da menina. 

Falando em gelatos, tomamos 8 bolas enquanto estivemos lá. E ainda fomos embora com o desejo de comer mais. E também com o desejo de voltar para a Itália o mais rápido possível.

Nhoque nham nham nham!

Apesar dos poréns, é um destino maravilhoso. Abaixo algumas fotos da cidade. Inclusive algumas dos 30 minutos de semi sol que tivemos.

Ah, última coisa sobre Bérgamo. Domingo teve uma corrida de carros clássicos nas ruas que sobem da cidade baixa para a cidade alta. Pena que foi o dia que fomos embora. Mas parece ser um evento bem interessante. Fica a dica para os amantes da velocidade. Acho que tem todo ano. Deve ser bem legal.




















segunda-feira, 27 de maio de 2013

Voltando para a França

Depois do rápido pit stop em Frankfurt, já estamos de novo nos mandando para a França. 

Daqui a pouco voamos para Montpellier onde começaremos nosso passeio com os pais da Lud pelo interior da França, retornando de trem até Frankfurt.

Dicas do caminho entre Montpellier até de volta aqui são bem vindas. Lembrando que passarmos obrigatoriamente por Avignon, Lyon, Dijon e Strasbourg, cidades que já temos estadia paga, além de Montpellier é claro.

Pena mesmo é a Isa não poder ir com a gente. Um dia só foi muito pouco para matar a saudade. Ainda mais quando lembramos que ela e a Déborah foram nossas últimas companhias de viagem, lá em Dublin. Meninas, vocês farão falta. 

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Voando de Valência na Espanha para Malta

Post curtinho, só para documentar que demos adeus à deliciosa Valência e já estamos instalados e preparando o almoço em Sliema, Malta.

Em breve mais notícias da passagem por Valência e também como estão sendo as impressões em Malta.

Gostamos mais uma vez do transporte público em Valência. Pegamos o metrô às 07:20 e 08:00 em ponto já tínhamos despachados as malas, feito controle de passaporte e passado pela segurança do aeroporto, ficado só esperando a chamada para o embarque. 

Despedindo de Valência com um bom vinho.

Malta

Sábado chegamos a Malta vindos de Valência. Como é um dos países mais desconhecidos para os que viajamos até agora, segue a ficha técnica: 

Malta é um pequeno arquipélogo localizado no sudeste europeu, no mar Mediterrâneo. Fica a cerca de 80 km da Sicília e 280 da Tunísia, no norte da África. É um país tão pequeno que sua área é de apenas 316 km2. A título de comparação, a área de BH é maior, 330km2. Malta é o décimo menor país do mundo.

A Bandeira de Malta.

A Co-Cathedral de São João em Malta

Malta tem muita história. Muita mesmo. O país foi dado por Carlos V da Espanha para os cavaleiros hospitalários depois que eles foram expulsos de Rodes. Imaginem uma ordem poderosa como os templários, que possuem seu próprio país e que este fica no meio do caminho de todo munto que fazia cruzada para a terra santa. Pensa na riqueza deles. Ainda dá para ver esta riqueza na catedral e no palácio onde hoje fica a presidência do país. 

Por fora é assim, meio sem graça

Palácio do Presidente em Malta

É o antigo palácio da ordem dos cavaleiros de Malta. Não está tão conservado como a igreja mas mesmo assim é show de bola. O chato é que na seção mais impressionante não pode tirar foto. É uma coleção de enormes tapeçarias antigas representando a fauna e a flora das Américas. Nunca vimos tapeçarias tão bem conservadas, coloridíssimas.  

A coleção de armaduras também é impressionante. Reparem nos detalhes. Duas foram de grão mestres da ordem, e uma delas era toda trabalhada com ouro e prata.

É possível visitar apenas o palácio, apenas a coleção de armas e armaduras ou ambos. O ingresso combinado é mais em conta, mas mesmo assim achamos salgado. 12 euros por pessoa. 

Dica para quem vier a Malta: vá primeiro ao palácio e depois à catedral. A segunda vale muito mais a pena e por isso é melhor deixá-la para depois. 


Uma volta por Valletta

Dando uma volta em torno de Valletta. 



Sliema

Quando começamos a olhar a vinda para Malta, queríamos ficar na capital, Valletta. Mas não achávamos nada por lá e o que achávamos era bem caro. Que bom que não deu certo e tivemos que ficar aqui em Sliema. 


Sliema é uma das cidades que tem vista para Valletta. E suas vantagens são inúmeras: é aqui que ficam os hotéis, supermercados, restaurantes, sorveterias e principalmente uma bela orla marítima, coisa que Valletta não tem. 

Mdina, Rabat e Invicta

Tiramos um dia em Malta para nos aventurar de ônibus até Mdina e Rabat. A primeira é a antiga capital da ilha, da época árabe. Toda murada e conhecida como a cidade do silêncio, de tão quieta e tranquila que ela é. 


E ela é uma das cidades muradas mais bem conservadas do mundo. Não foi para menos que ela foi escolhida para ser usada como locação de filmagem de vários filmes e mais recentemente em Game of Thrones. Foi lá que filmaram todas as cenas da capital de Westeros na primeira temporada. 

Voltando para casa

Hoje começamos a volta para casa. Mas não se assustem, o sabático não terminou não. Casa é a casa da I. em Frankfurt. Voamos hoje para Bérgamo, passamos o sábado por lá e domingo chegaremos em Frankfurt. 

Mas mal teremos tempo para colocar o papo em dia. Segunda de noite a gente já voa novamente, agora na companhia dos pais da Lud para Montpellier. Viajaremos no estilo turista tradicional por 15 dias com eles pelo interior da França, tudo de trem, até voltarmos novamente para Frankfurt. 

Este fim-de-semana devemos dar uma sumida do blog. É que tem coisas que só a Itália faz por você. Já rodamos bem pelo mundo e só os hotéis italianos ainda tem a cara de pau de não oferecer internet de graça e sim cobrar, e caro, por ela. 

Até mesmo em Hue no Vietnã, nosso hotel mais barato da viagem até agora, a internet era boa e de graça. Mas na Itália...
Deixaremos uns post de fotos de Malta agendados. Mas se não respondermos e-mails ou comentários não se preocupem. Em breve estaremos de volta. 

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Valência, cidade nota 10

Valência está sendo uma cidade encantadora. Está nos surpreendendo muito. Tanto que já resolvemos que é uma cidade que moraríamos. E como já dissemos aqui no blog, este é o elogio máximo que uma cidade pode ganhar da gente.

Já na chegada a cidade ganhou nota máxima. Bom aeroporto e com metrô dentro dele que nos trouxe até o centro da cidade. E tudo com escadas rolantes ou elevadores. Para quem está com malas como nós, facilita muito.

Reparem no chão de mármore da cidade. 

O bonito centro de Valência

Algumas fotos de nossas voltas pelo centro de Valência, da região da praia e da marina.



Valência: Jardim Del Turia

Quem visitar a cidade a turismo, trabalho, ou mesmo de passagem vai dar de cara com esse jardim. É que ele é gigantesco.

Túria é o nome do rio que passava por aqui. Ele foi desviado por causa de uma grande enchente  em 1958, e o leito do rio foi transformado em uma linda área verde.

O início do parque, Cabecera. 
O jardim corta a cidade ao meio e faz quase um meio círculo pelo bairro antigo, onde estamos morando.

Valencia: Bioparc

Existem zoológicos e existe o Bioparc. Já fomos a vários zoológicos pelo mundo, mas nenhum chegou perto de ser tão legal quanto este em Valência. 

É um zoológico de animais africanos. O mais legal é que eles recriam o ambiente selvagem. Os animais não ficam separados: eles ficam misturados como  na natureza.

Não há jaulas. Rochas, madeira, vidro, árvores e principalmente água são usados para cercar os bichinhos. E você chega bem perto deles. 

Vimos de tudo. Do tradicional leão aos lemingues - e esses você pode visitar com um guia. 

Cidade das Artes e da Ciência: a Valência moderna

Adoramos Valência, com seu centro histórico e a cidade em volta com prédios bonitos, bem cuidados e não muito altos. Nada modernoso. Tudo com um ar antigo bem legal, uma mistura de Barcelona com Sevilha.

Mas Valência tem o seu lado moderno, e põe moderno nisso. A Cidade das Artes e da Ciência é um moderníssimo complexo de museus. Não vou falar muito sobre ele, já que na internet o que não falta é informação.









Além de visitar o local por fora e tirar muitas fotos, estivemos no museu de ciência e no oceanário.

Valência: Museu Fallero

O maior festival de Valência ocorre em março: são as Fallas de Valência. 

Cada bairro da cidade faz seu boneco gigante. Eles parecem carros alegóricos de escola de samba brasileiro, sempre bem caricatos, com humor e uma certa crítica social. O mais votado ganha o título do ano; os outros são queimados. E tem show de fogos. 



Água de Valência


Aqui a gente só está bebendo água. Inclusive, brindamos às nossas mães, que estão longe fisicamente mas  perto em pensamento, com... água. 

Só que a água daqui é esta: um drink feito de suco de laranja, gim, vodka e cava, um espumante espanhol. Algumas vezes leva contreau, outras não. É servido super gelado. Nada melhor em um lindo e quente dia de primavera. 


Sentamos em uma praça da cidade velha, bem perto de casa, e tomamos um litro de "água", acompanhado de deliciosos pratos a base de batata. 

Festivais em Valência

Parece que o povo de Valência é chegado em uma comemoração e em um festival. Além de terem os famosos festivais Las Fallas e o La Tomatina, devem ter uns 4 festivais religiosos por ano. E não é que demos sorte de pegar um?

Saímos de casa no domingo de tarde e a cidade estava assim.
A gente adora quando isso acontece. Sem planejar nem nada caímos em uma cidade em uma época especial.

Apartamentos em Valência e Malta

Tentando colocar em dia nossas informações, temos que falar um pouco sobre os apartamentos que ficamos em Valência e em Malta.

Em Valência ficamos em um apartamento incrivelmente bem localizado, no centro histórico da cidade, a dois minúsculos quarteirões da praça principal da cidade antiga. Ou seja, o maior atrativo dele foi a localização. 

Por dentro ele é exatamente o que dá para ver nas fotos do site onde alugamos, sem tirar nem pôr. O que não dá para ver direito pelas fotos é:

A porta da casa era muito difícil de fechar, principalmente por fora. O banheiro não tinha porta, só uma cortina. O chuveiro não tinha onde gancho - o jeito era tomar banho com ele na mão.

domingo, 19 de maio de 2013

Feliz aniversário, mãe!

Apesar da distâncias, somos bons filhotes. 

Esperamos dar meia noite aqui em Malta para ligar para minha mãe dando os parabéns. Podemos estar longe fisicamente mas sempre perto em pensamento.


Aniversário brindado devidamente com vinho de Malta. Incrível que uma ilha tão pequena consiga ter seu próprio vinho. 

Mãe, mais uma vez, parabéns! Mil beijos saudosos e toda felicidade do mundo. Presente já chegou né? Direto de Dublin!

terça-feira, 14 de maio de 2013

20 anos juntos

Resolvemos fazer o sabático nos anos de 2013 a 2015 também por questão de datas. 

Eu farei 40 viajando, a gente fará 10 anos de casados na estrada e também alcançaríamos outra marca importante que comemoramos hoje: 20 anos que estamos juntos. 

Tudo começou em 14 de maio de 1993. E juntos estamos até hoje. Foram 20 excelentes anos. Se os próximos 40, ou 60, quem sabe, forem pelo menos um décimo dos primeiros 20, não terei do que reclamar. 

Ia fazer um post sobre o segredo de uma vida a dois feliz por tanto tempo. Contar o que precisa ter um relacionamento para durar tanto sendo tão bom. Já teve gente que nos conhece pessoalmente que disse que somos um casalzinho irritante, pois estamos sempre felizes e apaixonados. 

Pensando sobre o segredo, percebi que o fundamental para a felicidade é a Lud. E essa só existe uma. Feliz 20 anos para nós!

domingo, 12 de maio de 2013

Sentimos falta de algo do Brasil?

Não estamos falando de pessoas, mas sim de comidas, hábitos, clima, esse tipo de coisa.

Para ser sincero, senti falta de poucas coisas. Do clima, nada. Adorei a passagem das estações. Adorei sentir frio, depois sentir o calor e o sol de volta. Ver as árvores sem folhas ganharem uma linda cobertura verde e os jardins florirem  praticamente da noite para o dia. 

Rolou pipoca e guaraná, pizza e guaraná...

sábado, 11 de maio de 2013

Nossa semana em Lisboa: segunda visita 2013

O objetivo principal da vinda para Lisboa foi pegar meu cartão de residente. Não foi possível. Só vai ficar pronto para a próxima vinda, que já agendamos para o dia 17 de junho. 

Nosso prédio é o do meio da foto. Tinha até uma varanda 
Apesar disso, foi uma das melhores semanas nossas do sabático. A cada dia que passa a gente gosta mais de Lisboa. E agora, com a segunda passagem do ano por aqui, com o clima quente, muito sol - e o melhor, muitos encontros - bateu  tristeza de ir embora.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Próximos destinos: Valência, Malta e Bérgamo

Sábado cedo voaremos para Valência na Espanha. 

Vai ser o início do nosso passeio de volta de Lisboa para Frankfurt usando as passagens mais baratas que conseguimos. Em vez de ir direto daqui para lá, vamos primeira parar em Valência.

Já sabemos que será uma cidade marcante em nossas vidas. Afinal, comemoramos por lá 20 anos que estamos juntos. 

Depois de 7 noites na cidade espanhola, voaremos para a ilha de Malta onde vamos curtir o mar mediterrâneo por 6 dias. Malta sempre esteve na lista de destinos que gostaríamos de conhecer. Vai ser mais um país para adicionarmos na nossa lista de países visitados. 

Devido ao horários das conexões e os custos baixíssimos das passagens, de Malta iremos para Frankfurt com uma parada em Bérgamo na Itália. Teremos um dia inteiro por lá. Só sabemos que este dia vai ter gelatos. Muitos gelatos. 

O mais interessante é que estes voos ficaram praticamente no mesmo custo do voo direto de Lisboa para Frankfurt. Tudo pesquisado no site www.skyscanner.com. Os voos serão por duas companhias aéreas: Easyjet no primeiro voo e nos outros 3 Ryanair.

Em Valência e em Valleta ficaremos em apartamentos alugados pelo airbnb.com. Já em Bérgamo conseguimos um hotel na promoção do site www.bookings.com O valor média da hospedagem vai ser de 48 euros por noite. 

Alguém já passou por estes lugares e tem dicas para dar?

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Diferenças Paris x Lisboa

Paris tem muita área verde e o parisiense
curte com vontade as mesmas.
Depois de um mês em Paris e de voltar pela terceira vez a Lisboa, acho que já podemos comparar as duas cidades. 

Nesta segunda aqui em Lisboa, passeamos pela cidade, andando de casa até o início da avenida Almirante Reis e depois descendo até a Baixa Pombalina. Tudo sem compromisso.

As grandes diferenças que percebemos são:

1) Paris tem mais área verde que Lisboa.
2) O clima de Lisboa é muito melhor que Paris. 
3) Os franceses fumam muito mais que os portugueses.
4) Tem muito mais crianças na rua em Paris.
5) Paris é bem mais plana.
6) O preço dos restaurantes em Lisboa é muito menor. 
7) Os estilos arquitetônicos são muito diferentes. Os prédios de Paris são lindos, mas os azulejos de Lisboa são charmosíssimos.
8) Os lisboetas são bem mais simpáticos que os parisienses. 
9) Ambas estão cheias de turistas. E como tem turista europeu aqui em Lisboa! E como tem turista brasileiro em Paris!

Ambas tem algo em comum: adoramos as duas. Paris é Paris, provavelmente nossa cidade preferida. Mas Lisboa tem seu charme e seu lugar em nossos corações. Inclusive, recomendamos Lisboa como uma porta de entrada para o turista brasileiro que nunca veio à Europa e tem um pouco de receio de viajar. É tão fácil turistar por aqui!