Menu

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Strasbourg: a cidade mais linda da França

Parafraseando nossos hermanos argentinos, que dizem que Maradona foi o melhor jogador do mundo e um dos melhores da Argentina, digo que Strasbourg é a cidade mais linda do mundo e uma das mais lindas da França.

Sério, o nosso passeio além de Paris foi ótimo. Cada cidade melhor que a outra. Tudo incrível. Mas Strasbourg...

Amei a cidade. Ela tem atrações para todos os gostos. Prédios lindos no estilo parisiense, prédios lindos no estilo antigo alemão, canais tipo Veneza, ótima infraestrutura de transporte, trens e voos para tudo que é canto, centro histórico muito bem conservado e bastante reservado para os pedestres, com poucos veículos, e ainda tem todas as coisas boas de uma cidade grande - sem o estresse. 

E ainda tem a região dos órgãos da União Europeia. Adoramos passear por lá. O parque da L'Orangerie que fica logo do lado dos prédios é uma delícia. E os jardins de rosas? A gente não cansa de ver jardim de rosas aqui na Europa.

O dia que acordou meio nublado melhorou bem durante o dia. Pela tarde dei um passeio a pé contornando os canais que circundam o centro da cidade.  

Para terminar nossa estada por Strasbourg, um delicioso passeio de barco de noite. Ou melhor, era para ser de noite. Mas só lá para dez é que as luzes começaram a acender. A cidade ficou ainda mais linda. 

Strasbourg nos encantou tanto que estamos pensando seriamente em passar o outubro ou novembro por lá, estudando francês. Vamos ver se, na segunda parte da viagem pela França alguma cidade consegue tomar o posto de cidade francesa preferida da gente. Depois de Paris, é claro!














































quinta-feira, 13 de junho de 2013

Resumão: o que fazer se você precisar de óculos ou lentes de contato novos na França

Se, como o Leo, você tiver problemas com seus equipamentos óticos, não tema. Na França esse é um problema fácil de resolver. Você só precisa de tempo (alguns dias) e dinheiro (não muito).

Tem ótica para tudo quanto é lado, e elas não pedem prescrição médica para vender óculos ou lentes de contato.  Você só tem de saber o seu grau. Óculos unifocais (que é o caso do Leo, que tem miopia) ficam prontos mais rápido do que bifocais. Mesmo assim, nenhuma ótica garantia entregar os óculos no dia seguinte. Então, só conseguimos comprar óculos novos em Lyon, onde passamos três noites - e mesmo assim alterando a passagem de trem para mais tarde. Fizemos a encomenda na terça-feira, ao meio-dia, na abençoada Optic 2000, e conseguimos pegar na loja na quinta, meio-dia também.

Óculos novos, ueba! E minha mãe os deu de presente de aniversário para o Leo.
Mas o Leo não ficou ceguinho até quinta-feira, não. Assim que conseguimos encontrar uma ótica aberta, isto é, às 14 horas de segunda-feira (isso em Avignon; acho que em cidades maiores elas abrem segunda-feira de manhã cedo mesmo), compramos lentes de contato descartáveis.

Eu já tinha pesquisado na internet e descoberto que lentes diárias não eram muito caras. Na ótica Alain Afflelou, compramos 2 caixas (uma para cada olho, claro) por 30 euros. Cada caixa tem 30 lentes.