Menu

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

O primeiro achado de Strasbourg: nosso apartamento

Estivemos em Strasbourg em junho deste ano com os pais da Lud. Na época, ficamos em um apartamento bem legal, feito para acomodar turistas por poucos dias.

Até acho que daria para ficar nele o mês inteiro, ainda mais sendo só nos dois. Mas quando fomos procurar apartamentos para ficar um mês inteiro, a Lud achou um ótimo.



quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Estudar no exterior: escolher o curso e fazer a inscrição

Escolhi a Aliança Francesa para estudar francês em Estrasburgo porque:

1) o site deles tem todas as informações sobre cursos e preços;

2) estudei 3 semestres na Aliança Francesa de Brasília e gostei (principalmente da mediateca. Mas não existe nenhuma ligação direta entre as Alianças e eu não pude, por exemplo, pular o teste classificatório pra saber em que nível eu ia me encaixar).

3) a irmã D. já estudou na AF de Paris e aprovou.

A AF de Estrasburgo abre turmas novas de todos os níveis em todo começo de mês. AFs em algumas cidades grandes, como Paris, abrem turmas novas toda semana.


terça-feira, 29 de outubro de 2013

Campanha vá à Grécia

Faço campanha para que os leitores pensem com carinho na Grécia. É um destino muito agradável e dá para visitar praticamente o ano tempo. Mesmo no inverno as temperaturas não são tão baixas quanto no resto da Europa. Não é o ideal, mas ainda dá para ir. 

E é muito barato. Nível Polônia, outro destino que recomendo demais. Junto com Malta, acho que Polônia, minha amada Budapeste e a Grécia foram os destinos que mais me surpreenderam positivamente este ano. Lógico que gostei de todos os locais a que fomos. Nenhum eu deixaria de ir. Nem mesmo minha nêmesis, Berlim. 

Só sei que vai ser difícil fazer um ranking de preferidos do ano. O problema serão as inúmeras cidades francesas. Acho que teremos que fazer uma classificação com elas à parte. 

Para terminar nosso roteiro grego, fomos embora de Atenas para Paris em um voo excelente da AegeanAir. 96 euros por pessoa com direito a despacho de mala de 30 quilos por pessoa. 


segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Nosso passeio pelas ilhas gregas

Aproveitamos nosso tempo em Atenas para fazer um passeio de dia inteiro por três ilhas gregas: um mini-cruzeiro em Hydra, Poros e Aegina.

Desta vez compramos o passeio em vez de ir por conta própria. Depois de pesquisar a concorrência, fechamos com a Adriano's Travel, localizada bem no centrinho de Atenas, na praça do metrô Monastiraki (rua Pandrossou). O preço foi excelente: 79 euros por pessoa. O atendimento, um dos piores que tivemos no ano. Deve ser porque era domingo e convenhamos, trabalhar domingo em Atenas é castigo.

Optamos pelo passeio pronto porque só a balsa para ir e voltar de Hydra custa 50 euros. No cruzeiro, tivemos o transfer de ida e volta do centro da cidade para o porto, transporte às três ilhas, show de música e dança grega e um almoço bem farto e muito gostoso. O barco era confortável e a tripulação, super atenciosa.

7:40 em ponto fomos pegos em um hotel do centro. É, não rolava transfer da nossa casinha. Mas tudo bem. A gente tinha o passe semanal de transporte e ir para o hotel onde fomos pego era facílimo.

Por sorte, depois da gente só mais um casal foi pego. Rapidamente o ônibus chegou no porto, antes do trânsito ficar totalmente caótico.

O ônibus do transfer. 

domingo, 27 de outubro de 2013

Atenas

Gostei e muito de Atenas. A Grécia me surpreendeu positivamente. Eu achava que ia ser bem bagunçada, com um trânsito para lá de complicado, com bastante desorganização e sujeira pelas ruas. 

A cidade tem tudo disso e em alguns casos, como o trânsito, é ainda pior que eu imaginava. 

Mas, mesmo assim, eu adorei a cidade. Meu santo bateu forte com ela. Acho que foi a combinação de boas comidas, paisagens lindas, tempo maravilhoso para passear, ruínas incríveis, tudo muito perto e fácil de visitar e o preço para lá de bom. 

As principais atrações turísticas da cidade ficam todas bem perto - dá para fazer tudo a pé. É muito gostoso passear pelas ruas de Plaka, o bairro mais agradável de Atenas. Ele fica ao pé da Acrópole, entre ela e o templo de Zeus. Grudado nela você também acha a biblioteca de Adriano e as duas Ágoras, que são o essencial de Atenas. 
Templo de Zeus.
Partenon.
Além destas atrações, tem o parlamento (com a troca da guarda), que fica em frente à praça Syntagma; belo parque ao redor; e as belíssimas vistas tanto do alto da Acrópole quando dos morros em volta dela. Meu preferido foi a vista do alto da colina Lycabettus. A vista de Atenas de lá é de babar.

Olha a Acrópole vista do monte Lycabettus. 
Pra chegar lá, ou você vai a pé até o alto ou paga 7 euros pelo funicular, que fica na rua Ploutarchou, esquina com Aristippou. Confesso que não tivemos fôlego e fomos de funicular. O fôlego tinha acabado porque, para chegar ao funicular, você já sobe um morro danado - ou pega o ônibus número 60, que pára na frentinha dele. 

Só me arrependi de não ter subido também no monte Filopappos. A vista dele parece ser bem linda também. Além de ficar do lado da Acrópole, possibilitando belas vistas dela. 

Outras atrações que valem a pena são as igrejas ortodoxas. Você vai ver várias pela cidade. São bem diferentes e têm as paredes internas e o todo todos pintados. Pena que a principal catedral de Atenas estava em reforma. Na verdade, reforma e obras não faltam nos monumentos. 

Resumindo, agradei demais de Atenas. A cidade foi parar no alto da minha lista de destinos preferidos do ano. Ah, também tivemos tempo de fazer um passeio de barco por três ilhas gregas mais perto de Atenas. Mas é assunto para o próximo post.

Contabilidade final: nossos 8 dias de Atenas custaram 499,12 euros, somando estadia, transportes, alimentação, passeios e as atrações da cidade. Ou seja, menos de 250 euros por pessoa. Quer um destino bom e barato? Vem para Atenas. 












E o que é esse mármore? Nunca vimos nada igual