Menu

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Nis

O que viemos fazer em Nis? Confesso que mesmo depois de passar uns dias por lá ainda não sei. Sem dúvida o destino mais bobo do sabático até agora: tirou o trono de Glasgow e Berlim. Ah, adoro sacanear Berlim. Afinal, ela me sacaneou tanto...

A ideia original era parar no meio do caminho entre Belgrado e Skopje. Como Nis, uma das grandes cidades sérvias, era praticamente no meio da rota e passagem obrigatória de ônibus e trens, resolvemos dar uma parada lá.

Acho que a gente veio a Nis comer.

No fim valeu a pena porque, como temos tempo, essas quebras ajudam a não cansar. A cidade não tinha muitos atrativos, ainda mais depois de Belgrado e Novi Sad. Confesso que fica difícil para qualquer uma se destacar depois de dois destinos tão bons.




Nis é uma cidade de médio porte, do tamanho de Novi Sad, mas sem o glamour e beleza dela. Tem um centro com uma rua de pedestres legal, tem uma rua cheia de restaurantes e bares (na verdade ainda mais cheia do que o normal na Sérvia), uma fortaleza, igrejas ortodoxas e a principal atração, uma torre feita de caveiras.

Sim, a principal atração da cidade, que também tenta capitalizar no fato de Constantino ter nascido bem pertinho dali, é uma torre construída com as caveiras de um exército sérvio que tentou se opor ao domínio otomano (e, obviamente, perdeu).

Fomos lá, camelando em um dia de muito sol com temperaturas que chegaram a 37 graus, para ver qual é. Hoje a torre está semidestruída, e é bem menor que a gente imaginava. O consolo é que ela fica dentro de uma construção parecida com uma igreja, o que nos protegeu do sol escaldante durante a visita.

O local hoje é super importante para a história sérvia. Tanto que ao sairmos de nossa visita de cinco minutos, chegaram umas 300 crianças (sério, a gente contou) em excursão de colégio para visitar o local.

Os sérvios dão grande importância a essa parte da história deles de tentativa e posterior sucesso de separação do império otomano. E o interessante é que as crianças, todas pequenas, estavam super animadas e saiam da igreja sem menor cara de susto ou medo.

No mais aproveitamos o dia e meio para, além de andar pela cidade, acertar burocracias como pagamento de contas, escrever para o blog, tentar selecionar as milhares de fotos tiradas nos últimos destinos e programar um pouco o que fazer e como se locomover entre os próximos destinos. Macedônia, aí vamos nós!

Uma praça simpática, mas nada demais. 

O final da rua de pedestres que leva até a fortaleza. 

Outro parque. Sol foi o que não faltou. 
Para variar uma igreja ortodoxa. E lógico que tava rolando missa quando fomos lá. 
Uma das caveiras da torre.
Antigamente ela era toda com caveiras e bem mais alta.
Muralhas da fortaleza. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...