Menu

sábado, 22 de novembro de 2014

Custo de vida em Madri

Olha, nosso mês morando em Madri foi uma maravilha para nossas finanças. Foi excelente em termos de passeios e turismo, e ainda melhor em termos de alimentação. Como comemos e bebemos bem aqui! Mas, se bobear, o melhor mesmo foi o bolso. Ficou muito em conta nossa experiência madrilenha.

A sala do confortável apartamento.
Dizem que Barcelona é que é cara na Espanha, pois é o centro econômico do país. E que os preços em Madri são mais em conta do que na capital da Cataluna. E  deve ser verdade. Em dezembro, depois de passar por Barcelona por poucos dias, saberemos mais.

A grande diferença é que Madri é Madri.
Tem muito mais coisa para fazer. E olha que ficamos super bem instalados. Passamos 31 noites morando em um apartamento no bairro La Latina, a região que explode de gente nos fins de semana por causa das feiras de rua que vendem de tudo e mais um pouco.

Na verdade o bairro La Latina é sempre lotado. Mas aos domingos a agitação consegue bater recordes. 18,6 euros foi a média diária por pessoa com o gasto em estadia. Ou seja, ficando bem, em um senhor apartamento, com ótima localização, todos os mimos e confortos, pagamos um valor excelente. De novo, ficar um mês ajudou a termos um bom desconto.

Nosso apartamento só tinha um defeito. Não ter elevador. Mas isso é comum e normal na Europa. Estamos acostumados. Sem contar que subir 72 degraus todos os dias, alguns dias várias vezes, ajudou a manter a forma. Ainda mais comendo as maravilhas da comida espanhola.

O apartamento tem uma excelente sala com dois sofás grandes, uma mesa, uma estante com dezenas de livros, uma tv e internet de alta velocidade. Fora que a decoração é muito bonita, de bom gosto e clean. A cozinha é gigante, totalmente equipada e com uma mesa com quatro cadeiras. A mesa da sala acabamos usando só para estudar e usar o computador.

O banheiro uma lindeza. Reformado e muito limpo. Ah, falando em limpeza, todas as semanas uma faxina era feita no apartamento. A gente já deixava ele bem limpo, afinal acostumamos a deixar tudo arrumado. Mas era uma delícia passar o dia passeando e ainda chegar em casa e achá-la com cheiro de limpeza e as toalhas e roupas de cama trocadas.

O quarto é muito bom também. Cama boa e confortável, uma armário gigante para colocarmos nossas coisas e luz de cabeceira. Talvez a coisa que mais deixa a Lud feliz, uma vez que ela pode ler na cama com todo o conforto. Só estranhamos inicialmente o famoso travesseiro único e comprido da Espanha. Lembramos da nossa viagem por aqui em 2007, onde mesmo em hotéis, era assim em boa parte dos quartos pelos quais passamos.

Ter uma máquina de lavar no banheiro também colaborou. E como o tempo foi para lá de bom, secar roupas no varal que fica entre o nosso banheiro e o do vizinho foi super tranquilo.

A localidade do apartamento ajudou-nos a economizar em transporte público. Usamos, mas não demais. A gente andava para muitos lugares, mesmo sendo Madri bem cheia de morros. No final, usamos o sistema de transporte público menos de 15 vezes. Nesta conta entra transporte do aeroporto para a cidade, para a estação de trem no dia que fomos embora e todos os passeios bate e volta que fizemos.

O que também ajudou demais Madri a se destacar foram as quantidades de atrações gratuitas e boas que fomos. Fora que praticamente todas as atrações pagas nos entramos de graça por causa do dia e hora da visita. Exceções foram a catedral de Almudena que custa 1 euro por pessoa, a Igreja dos Alemães e o mirador do Palácio das Comunicações que custaram 2 euros e o castelo de Manazares el Real, o mais caro do mês: 5 euros por pessoa.

Resumindo em números: para viver um mês em Madri, gastamos em média 24,06 euros por pessoa por dia! Dividindo em categorias, estadia 18,6 euros, alimentação 4,23 euros, atrações turísticas 0,31 euros e transporte urbano 0,92 euros.

Além do custo diário, tivemos os gastos para o deslocamento entre as cidades (sempre por pessoa):
Fizemos alguns bate e voltas usando a cidade como base: Toledo, El Escorial, Aranjuez, Alcalá de Hernanes, Manazares el Real e o Parque Europa. 46 euros por pessoa foi o necessário para ir e voltar nestas cidades.

Supermercado: adoramos os preços e a qualidade
Tem preços para todos os bolsos na hora de comer na rua. Até para o nosso!
Excelente e totalmente equipada cozinha. 
Banheiro renovado e muito bom. 

4 comentários:

  1. Poxa Leo!, poderia ter abaixado a tampa da privada rsrsrsrs. Ótimo custo x benefício, mas Barcelona também não custa caro a alimentação. Comprei muito no Carrefour da Rambla e tinha coisas ótimas que levei para o Hotel e os chocolates Lindt no máximo 1 Euro cada barra. Vendiam umas embalagens promocionais com vários que saia bem menos que 1 Euro cada unidade. Os teleféricos têm uma vista deslumbrante, mas não era muito barato não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A tampa ficou levantada para vocês verem que ela é quadrada :D Brincadeirinha. Nem tinha visto.
      Que bom saber que Barcelona não é tão cara. E este Carrefour das Rambla é bem provável de ser o mais perto do apartamento que alugamos. Fica ali pertinho.
      Falando em Lindt, como é barato aqui na Espanha. Hoje achamos uma promoção aqui em Burgos: primeira barra por 98 centavos; a segunda por metade do preço. Difícil de resistir.

      Excluir
  2. Olá, Leo! Ótimo post!

    Por acaso você teria o link para alugar esse apartamento, ou o site que achou?

    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só clicar na parte do texto que fala "senhor apartament". Lá tem o link para o mesmo. E se ainda não usou o Airbnb, cria seu usuário usando o nosso como referência. Ambos ganhamos 25 dólares de crédito para viagens:
      http://www.airbnb.com.br/c/lfurtado5?s=8

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...