Menu

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Apartamentos em Bilbao, Pamplona e Zaragoza

Depois de 3 bons apartamentos pela Espanha, os 3 próximos não foram tão bons. E o motivo foi um só: sendo cidades mais caras, para manter os custos dentro do orçamento tivemos que abrir mão de um pouco de conforto.

O apartamento de Bilbao tinha a seu favor duas coisas: a localização perfeita, bem no casco viejo, e ser no primeiro andar. Ou seja, nada de escadas sem fim.

No mais, o apartamento era bem básico e bem antigo, incluindo a decoração e equipamentos. Cozinha razoavelmente equipada, mas com equipamentos da época do centro histórico da cidade. Sala grande, mas com a menor televisão do mundo. Sofás e mesa antigos também. O quarto era o melhor do apartamento: boa cama e bem escuro e silencioso. O mesmo não podia ser dito da sala. Como dava para a rua, o barulho lá tinha hora que fica infernal.

Nosso apê em Zaragoza. Tudo Ikea. E a gente adora.

Mas o que nos deixou mais tristes foi o banheiro. Não tinha gancho para colocar a mangueira de água. Ou seja, foram 7 dias tomando banho segurando a mangueira com uma mão. Até já estamos acostumados, mas quando o box é minúsculo, dificulta.

Além disso, foi um lugar em que passamos um pouco de frio. As temperaturas caíram bem. E, junto com a chuva, fizeram com que a gente ficasse em casa mais tempo que o desejado. O aquecimento do prédio era central e, segundo o proprietário, o síndico não tinha ligado ainda.

Fora que durante nossa estadia tivemos problema com a descarga estragando e a máquina de lavar que não lavava nada. O lado positivo é que o dono aparecia rapidamente para tentar consertar as coisas.

A descarga era uma gambiarra mesmo, e foi colocada no lugar. Já a máquina de lavar... até lavou, mas não enxaguou nem centrifugou. A roupa saiu totalmente molhada e ainda com sabão. Então resolvemos ir a uma lavanderia perto e relavar. Aproveitamos para secar tudo. Menos mal.

Já em Pamplona, de novo nota 10 para a localização do apartamento. Não tinha como ter melhor. Bem na praça principal da cidade, praticamente em cima do Café Iruña, famoso ponto local. O apartamento é grande, maior que imaginávamos. Boa cozinha e ótimo banheiro. Mas na cozinha faltava um escorredor de pratos e, principalmente, luz.

A sala era o ponto central do apartamento, e o local de adoração ao Bob Dylan. O dono é fã incondicional. As paredes são todas forradas com posteres e discos. Autografados! Adoramos a grande tv. E como a chuva novamente nos pegou, nos divertimos com ela. Achamos um canal aqui na Espanha (a quem interessar possa, é o Neox) que passa, todos os dias, 3 episódios de The Big Bang Theory, 3 de How I Met Your Mother e 3 de Modern Family.

O ap tem dois quartos. Com boas camas mas com o problema do teto hiper baixo. Então quarto é para dormir mesmo. Mais nada. Nem trocar de roupa dá para fazer direito. Mas em resumo o apartamento é muito bom. Ainda mais pelo preço e localização.

O que pesa contra ele mesmo são os 92 degraus que você precisa encarar toda vez que sair de csa. É degrau que não acaba mais. E teve dia que subi 3 vezes! Ah, este também não tinha aquecimento direito. Em um canto da sala tem um aquecedor que é alimentado com lascas de madeira. Ele esquenta bem, mas a região da sala e dos quartos. Cozinha e banheiro ficavam bem frios. E olha que chegamos a pegar 2 graus em Pamplona.

Já o de Zaragoza foi disparado o melhor da trinca. 3 andar. Ou seja, tem escadas, mas depois do de Pamplona achamos uma beleza. Arrumado, reformado e confortável. E quente! O mais importante, pois lá pegamos as temperaturas mais frias do outono até agora: menos 2!

O defeito dele é a falta de cortina no quarto e o barulho do telhado balançando com o vento. O primeiro defeito resolvemos improvisando uma cortina de cobertores. Já o segundo teve jeito não.

No mais ele precisa de apenas alguns detalhes. Novamente um escorredor de pratos na cozinha ajudaria e muito a vida. Ah, e a tv era meio que possuída pelo demônio. Tinha hora que diminuia ou aumentava o som sozinha. E não era o controle com defeito não. Até deixamos o controle sem pilhas para ver se era ele. Bom que depois da primeira noite o problema parou de acontecer.

Foram 7 noites em Bilbao, 3 em Pamplona e 4 em Zaragoza. O valor para estas 14 noites foram de 25 euros por pessoa por noite. Bem na nossa média do ano.

Até a roupa de cama. Que por sinal é a que a gente mais viu nestes dois anos.
 Parece que todo mundo compra a mesma estampa. 

O antes e depois do apartamento de Zaragoza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...