Menu

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Monastério de Santa Maria la Real de las Huelgas

A cerca de 2 quilômetros do centro da cidade fica esse monastério, construído em 1187. Dá para ir andando fácil, ainda mais se for margeando o rio Arlanzón. Bom para passear pelo Paseo de la Isla. Aproveite também para, do monastério, dar um pulinho na universidade de Burgos. O antigo prédio do Hostal dos Reys de Castilla y León faz parte do complexo. Hoje é a faculdade de direito.

O monastério foi construído por Alfonso VIII de Castilla como presente para sua esposa Leonor da Inglaterra. Ela era filha de uma conhecida nossa, Eleanor de Aquitaine, que foi rainha da França e da Inglaterra. Ela já apareceu por aqui! Outra curiosidade? Leonor era irmã de Ricardo Coração de Leão e do rei João Sem Terra.

O monastério foi um dos mais importantes da Europa: tinha sua própria jurisdição! Era comandado por mulheres e foi local de inúmeros casamentos reais. Além disso, ali reis eram sagrados cavaleiros.

Da linhagem real de Leonor da Inglaterra descendeu a rainha Isabel, a Católica que, ao se casar com Ferdinando de Aragón, deu início à Espanha como conhecemos hoje. E a mesma que entregou suas joias a Cristóval Colombo para que ele montasse uma expedição - e descobrisse a América!

Casas antigas na frente do monastério.
O monastério ainda funciona. Por isso, visitas, só guiadas. E, como, muitas outras atrações na Espanha, nade de fotos (que coisa, isso). A visita demora cerca de 1 hora, custa 6 euros por pessoa e é feita em espanhol, mas dá para entender.


Valeu demais termos visitado. Foi um ótimo programa, não só por causa do tempo ruim e chuva, mas culturalmente. O monastério foi de extrema importância para os reinos, é muito bonito e super bem trabalhado, inclusive com detalhes mouros de cair o queixo, e tem curiosidades sensacionais.

A que mais gostamos foi a capela onde reis eram sagrados cavaleiros. A gente já sabia que reis é que faziam os cavaleiros, mas quem teria o poder de sagrar um rei? Afinal, acima deles, só Deus.

E não é que deram jeito? Na mais antiga capela do monastério, com um teto mouro sensacional (lindo e restaurado), há uma estátua articulada de Santiago de Compostela, o mata-mouros. A estátua tem uma espada na mão e é movida por cordas. Na cerimônia de sagração real, ela "fazia" o movimento de tocar o ombro dos reis com a espada. Criativo, não?

As tumbas de vários reis de Castilla y León estão nesse monastério. Assim como o El Escorial é o local de descanso da maioria dos monarcas espanhóis e suas famílias, o monastério de Santa Maria é o lugar de repouso dos monarcas e familiares do reino de Castilla y León. Apesar de várias tumbas terem sido saqueados durante a invasão de Napoleão, alguns ainda estão lá, restaurados ou em excelente estado, como o do filho de Alfonso VIII e Leonor.

Recomendamos bastante uma visita. Você vai aprender muita história e verá um local bem bonito. Só vamos ficar devendo fotos. Como já disse, são proibidas. Só pode tirar do lado de fora. Uma pena.

Um dos pedaços que pode fotografar. 



Parque que liga o monastério à universidade.

Nada mal a entrada da universidade.
E o prédio que hoje é a faculdade de direito.

Como sempre, estamos fazendo nosso tour pelo caminho de Santiago.
Se bobear, já andamos uns bons km dentro das cidades do caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...