Menu

sábado, 11 de abril de 2015

As 5 estadias mais caras do sabático

Dos 134 locais pagos em que dormimos, fizemos o levantamento dos 5 mais caros. 2 Apartamentos e 3 hotéis figuram na lista:

A quinta estadia mais cara foi um apartamento em Dublin por 4 dias. É, cidade cara, mas poderia ter sido mais. Ficamos 8 noites na cidade: as 4 primeiras nesse apartamento e as 4 últimas em um quarto na casa de uma família. Se as primeiras 4 noites custaram 95,25 euros por casal a noite, as 4 seguintes seriam ainda mais caras por causa da data: feriado de St. Patrick's.

A menina está abismada com o preço do apartamento ou com o desfile de St Patrick's? Talvez com os dois. 



Apesar do custo elevado, o apartamento, o terceiro que alugamos durante a viagem, foi muito bom. A localização era em um bairro para lá de chique da cidade. A casa tinha um quarto gostoso e uma ótima sala com cozinha. Inclusive, foi nesta sala que passamos o maior tempo quando em casa, porque ela tinha uma lareira! E como estava muito, muito frio, passamos ótimos momentos tomando vinho, explorando os muitos livros e filmes da dona do apartamento, comendo muito sorvete Vienetta da Kibom (estava em promoção!) e, logicamente, namorando em frente do fogo.

Ah, como curtimos esta lareira. 
Foi com tristeza que fomos embora para o quartinho onde ficamos nos outros 4 dias. Pelo menos a dona do apartamento nos pegou com o carro dela e nos levou até lá. Ela era roteirista mas, como os negócios andavam meio parados, ela alugava a casa dela para complementar a renda (mas não se preocupem, ela não ficava desabrigada no frio: ela riu da gente quando perguntamos e disse que ia para a casa da irmã).

A quarta posição das estadias mais caras vai para nossa cabana no meio do nada em Ivalo, no norte da Finlândia.

A cabana pertence ao hotel Ukonjärven Holiday Village. Custou 105 euros por noite. E, como ficamos 7 noites, o rombo no orçamento foi alto.


Cabana com direito a boneco de neve. 

É verdade que conforto não faltou. O preço é bom se levarmos em conta o tamanho da cabana, o fato dela ser hiper quente e ter sauna, além de a diária incluir os serviços de transfer do casal que é dono do lugar, caronas para ir e voltar da cidade...

Agora, se colocarmos na conta da estadia uma das atrações top 10 do nosso sabático - a aurora boreal! -, a cabana foi uma barganha! E, durante 3 noites, tivemos ainda a companhia da Isa e da Brenda. Foi uma curtição ótima. Como o dia durava quase nada, podemos dizer que tivemos, literalmente, nossas maiores noitadas do sabático.

Lago congelado e o sol de meio dia. 
Muita neve, a menor temperatura que pegamos, o destino mais setentrional em que já estivemos, renas, andar em lago congelado, construir boneco de neve, correr da neve para a sauna e vice-versa e a aurora boreal se combinaram para um período mágico. E foi nessa época que fomos apresentados à Brenda, que é uma fofura de pessoa, e ao Rompope, um licor mexicano delicioso que nos aqueceu e muto - junto com o Bailey's, as vodcas e demais bebidas nossas noitadas de caça à aurora...

Buscando as bebidas na nossa geladeira natural. 

Aparecendo no pódio na terceira posição, apesar de ser o campeão dos apartamentos mais caros, nossa estadia em Estocolmo. Olha, 108 euros por noite por casal é um absurdo de caro. Mas se bobear, para Estocolmo o preço pode até ser considerado bom. Aliás, hoje esse mesmo apartamento, na mesma época do ano - agosto -, sairia a salgadíssimos 135 euros por noite para o casal.

Lembro também que na época pesquisamos albergues. O mais barato custaria 58 euros a noite para o casal em um quarto privado com banheiro compartilhado. E esse era o mais em conta! Ok, mais em conta tinha acomodações em quarto com 18 camas.
Típico apartamento dos países nórdicos: muita madeira, muito branco e o estilo de IKEA de ser.
O apartamento, apesar de ser o mais caro até hoje, não tinha nada de mais. Porém, nada de menos também. Tudo nele é ok. Talvez a cozinha bem equipada possa ser o destaque, principalmente com a varandinha com uma mesa, local de agradáveis cafés da manhã.
Nossa varanda, local preferido no verão. 
Por ser uma cidade muito cara, recomendamos fortemente visitar Estocolmo como fizemos, no auge do verão. É que a cidade é linda. Mas com clima bom, fica divina. Achamos que, no inverno ou em épocas mais frios, ela deve perder mais da metade do charme.

Vice-campeão das estadias mais caras vai para nosso super hotel com praia privada em Phuket, o Phuket Hotel Adaman White Beach Resort.


O hotel e sua praia privada. Não somos fãs de praia, mas de uma assim até nós que somos bobos gostamos. 

Nos custou 150 euros por noite para o casal. Ainda bem que ficamos só duas noites. Se não iria doer muito no bolso. 

Foi o segundo mais caro, mas no quesito custo benefício foi sem dúvida o melhor hotel de toda a viagem. 


Lindo  hotel. 
Já falamos que a praia era privativa. Além disso, atendimento impecável, excelente infraestrutura, quarto gigantesco e super confortável, piscina deliciosa e um inestimável por do sol no mar.

Mas toda esta privacidade tem mais um custo: o de alimentação. Como o hotel é longe de tudo, ou você gasta muito para pegar um táxi e ir para alguma cidade ou come nos bons porém caros restaurantes do hotel. É verdade que estão incluídos na diária um ótimo café da manhã (no domingo, com espumante) e as frutas e sucos servidas durante o dia...

Frutas de cortesia. Tem duas que nunca tínhamos visto antes na vida. 
E a medalha de ouro, para quem vai? Qual estadia poderia ter custado mais do que 150 euros por noite? E não custou pouco mais não, foi bem mais.

Em primeiro lugar, com um custo de 198 euros por noite (ainda bem que ficamos só uma!), fica o Saint Michel Hotel Auberge Saint Pierre.

Localizado no próprio Mont Saint-Michel, onde a demanda é altíssima e a oferta limitada ao extremo, esse hotel foi nossa escolha para passar uma única noite dentro da pequena cidade. Valeu muito a pena. Não nos arrependemos.

O hotel tem direito a saída particular para as muralhas da cidade. 

O hotel é confortável, tem bom café da manhã e o atendimento é ok. Mas não é o que se espera ao pagar 198 euros por noite. Você esta pagando mesmo é pela localização. Afinal, em um local onde um omelete custa mais de 20 euros, o que esperar por uma boa noite de sono?

E de noite a cidade fica assim, deserta. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...