Menu

sábado, 22 de agosto de 2015

Custo financeiro total do sabático

Depois de muita conta, muito acerto e muita pesquisa em nossas planilhas de controle financeiro, chegamos ao custo total do sabático.

Duração: 792 dias de viagem. Custo total por pessoa: incríveis 48,58 euros por dia. Dentro desse valor estão todos os custos - de equipamentos comprados antes da viagem a novo passaporte, vistos, documentos, carteira internacional de motorista, medicamentos, seguro de viagem, roupas, equipamentos, presentes e até custos com procurações.

A divisão por categorias ficou assim:

Euro cotado no valor médio de toda a viagem: 2,90 reais.

Como podem ver, e não foi surpresa, o maior gasto foi com estadias. O segundo maior, com transporte. Nessa categoria estão todos os voos, trens, ônibus, vans, barcos e balsas usados para mudar de cidade. Já os gastos com locomoção dentro da mesma cidade estão na categoria "transporte urbano".

Os gastos com alimentação foram divididos em duas categorias: alimentação em casa, ou seja, tudo que comprávamos em supermercado (e que virava refeições caseiras ou petiscos levados na mochila), e alimentação na rua (restaurantes, bares, sorveterias e barraquinhas de bureks).

O smoothie de manga em Chiang Mai, Tailândia.
Provavelmente a melhor bebida não-alcoólica de todo o sabático. 

O burek, o croissant que não é feito de manteiga, mas de banha de porco, foi uma das descobertas da viagem.
Tem de carne, de queijo e de espinafre. Claro que preferimos o de queijo. 

Uma informação interessante que completa o custo da alimentação é que fizemos 88% das refeições em casa. Portanto, só 12% das refeições foram feitas na rua. Esses mesmos 12% representaram quase 25% do custo total da alimentação. Ou seja, comer em casa foi essencial no controle dos custos.

Sem dúvida, a Picard foi o estabelecimento comercial onde mais gastamos dinheiro com comida.
10% dos gastos com refeições em casa vieram de lá.
Nossa mais grata surpresa foi em relação ao custo total comparado com o custo estimado. Percentualmente, gastamos 73% do orçamento diário previsto!

Sim, porque antes do sabático começar eu tinha feito uma projeção de gastos, com base no custo de viagens antigas, muita pesquisa e, o mais importante, no quanto tínhamos para torrar. Cheguei ao limite, por pessoa, de 66,50 euros por dia. Como podem ver, ficamos bem abaixo desse valor!

Diante disso, teve alguma coisa que deixamos de fazer por economia e nos arrependemos? Bem, uma foi ter deixado de passar pelo menos uma noite no Marina Bay em Singapura. Outra foi não ter investido em uma câmera fotográfica excelente antes mesmo de sair do Brasil...

5 comentários:

  1. Ah fiquei curiosa pra saber quais outras coisas vcs fariam diferente ou poderiam ter feito! Poderia ser um post interessante! :)
    Maíra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maíra, boa ideia. Vamos pensar com calma e fazer um post depois.

      Excluir
  2. ótimo post! Mas dói o coração pensar que hoje o euro está batendo 4 reais... ai, ai...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 4,10 e piorando. Realmente demos muita sorte na época escolhida para a viagem. Mas tem notícia boa também. Muita promoção de voos, destinos com moedas também desvalorizadas como a América Latina, Sudeste Asiático, China...

      Excluir
    2. Pois é, Leo! A dureza é convencer marido e filha a buscar novos destinos. É uma atração irresistível pelo velho mundo rsrsrs E como nas duas últimas consegui mudar (Patagônia e Cuba), agora não estou tendo muita abertura. Mas há boas opções, mesmo em euro, e o blog de vocês é uma ótima fonte de informação para isso...

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...