Menu

quinta-feira, 16 de abril de 2015

As 5 estadias mais baratas do sabático

Depois da lista das 5 estadias mais caras do sabático, chegou a hora de falarmos das 5 mais em conta.

Não vamos considerar as noites gratuitas em casa de amigos e parentes. Ou a noite que passamos no aeroporto de Bergen sem gastar nada. Na lista, só locais que pagamos para dormir.

Na quinta posição, e por incrível que pareça, o albergue mais barato do sabático: o hostel Han Tang Inn em Xi An, China. O interessante é que as outras 4 estadias mais em conta não são albergues. Afinal, temos a impressão de que hostel é o que há para economizar, né? No entanto, conseguimos ficar em  em hotéis e apartamentos pagando menos do que em albergues.

Só a cama é que era dura. Fora isso, ótimo albergue. (Obs: cama dura é o normal da China.) 

sábado, 11 de abril de 2015

As 5 estadias mais caras do sabático

Dos 134 locais pagos em que dormimos, fizemos o levantamento dos 5 mais caros. 2 Apartamentos e 3 hotéis figuram na lista:

A quinta estadia mais cara foi um apartamento em Dublin por 4 dias. É, cidade cara, mas poderia ter sido mais. Ficamos 8 noites na cidade: as 4 primeiras nesse apartamento e as 4 últimas em um quarto na casa de uma família. Se as primeiras 4 noites custaram 95,25 euros por casal a noite, as 4 seguintes seriam ainda mais caras por causa da data: feriado de St. Patrick's.

A menina está abismada com o preço do apartamento ou com o desfile de St Patrick's? Talvez com os dois. 

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Como demos sorte em nosso sabático

Não digo sorte em relação aos destinos, à falta de acidentes, a não termos ficado doentes, a não termos perdido nem um voo ou transporte e nem uma mala. Sim, deu tudo certo nesses quesitos. Tivemos sorte, sim. Mas o planejamento e preparação ajudaram e muito.

Quero falar em relação à época escolhida por nós. O acerto começou com a cidadania portuguesa. Se fôssemos antes, não teríamos a cidadania. Por isso, não teríamos a opção de ficar tanto tempo na Europa. Teríamos que sair mais de lá. A regra é clara: a cada 180 dias, o turista só pode ficar por lá 90. Sem a cidadania, teríamos que viajar muito mais para fora da União Europeia.

Logicamente outra questão fundamental em relação à época do sabático foi nossa situação de trabalho. Lud tinha acabado um projeto super legal e importante. Eu estava super desanimado e infeliz no trabalho. Portanto, fiquei feliz por deixar para trás algo que não estava me animando e a Lud, com a sensação de dever cumprido. Inclusive o dever cumprido é que a conseguir a licença...

Demos sorte em relação aos valores de moedas. Quando começamos a nos preparar, chegamos a comprar euros por 2,25 reais. Tá certo que o real desvalorizou muito ultimamente. Mas nosso custo médio, mesmo com IOF passando a ser cobrado no final do nosso primeiro ano de viagem, ficou em 2,90 reais por euro.

Para terem ideia, em dezembro de 2008 viajamos para Suíça, Áustria e República Tcheca. Na época, chegamos a pagar 3,40 reais por euro. Portanto, o euro voltando a este patamar hoje mostra como o real estava super valorizado; e como nos demos bem. Foi só voltarmos ao Brasil que o real desvalorizou incrivelmente...

Usamos 26 moedas diferentes durante todo o período. E pegamos todas em épocas bem favoráveis para o real.

Demos sorte também em relação ao momento político mundial. Sei não. Estou com a sensação que em breve as coisas vão piorar. Pegamos um mundo bem tranquilo: nada de brigas ou problemas sérios por onde passamos. Agora temos até uma ameaça de retorno de uma guerra fria.

É que em 9 de maio a Rússia vai comemorar 70 anos do fim da II Guerra Mundial. Os convidados são a China, o Irã, a Venezuela, a Turquia, o Egito, a Coreia do Norte, a Bielorrússia e até da Grécia. Sei lá, pode ser o início de uma nova fase de tensão entre países. Ainda mais com dois membros da OTAN dando as caras na comemoração. Seria uma busca da Rússia em ocupar o lugar de destaque nas relações internacionais que perdeu desde o final dos anos 80?

Fora isso, tivemos atendado afetando turistas na Tunísia, os atentados em Paris (quando estivemos por lá), a ameaça do Estado Islâmico, a epidemia do ebola, avião caindo na Europa... Muita coisa ruim rolando por aí. Espero que seja tudo fogo de palha. O mundo é muito lindo e todo mundo que queira e possa deveria poder aproveitar. O turismo é muito importante para a economia mundial. E de alguns países então, é o carro chefe de suas receitas.

Sinceramente, se o sabático fosse começar agora, acho que a gente seria um pouco mais cauteloso em relação a destinos. Mas o que iria agravar mesmo a situação seria a variação cambial. Tá certo que teríamos mais dinheiro guardado, mas esse dinheiro valeria menos... E tem outra coisa (falo de experiência própria): quanto mais a gente tem, mais é difícil de largar o osso.

É, o planejamento não poderia ter sido melhor. Acho que época melhor também não teria sido possível. Só se tivéssemos começado um ano antes, no início de 2012 e não de 2013. Mas aí o pessoal do trabalho da Lud não a teria liberado e...

Em suma: deu tudo muito certo.

Foi em nosso 13° dia em Paris que ocorreu o atentado contra o Charlie Hebdo.