Menu

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

5 dicas para casais viajantes

De vez em quando nos perguntam como fizemos para passarmos mais de dois anos pelo mundo grudados sem  nos matarmos.


 A resposta curta é que a gente gosta da companhia um do outro. A resposta longa...

1) Divisão de tarefas clara: algumas atividades eram claramente do comando de um de nós dois. Ir de um lugar ao outro estava sob o domínio do Leo. Comunicação ficava sob o da Lud. O pulo do gato é que nem Lud nem Leo interferiam/palpitavam/reclamavam enquanto essas atividades estavam acontecendo. A vida na estrada é cheia de surpresas, e é chato (e difícil!) tomar decisões rápidas com uma pessoa do seu lado criando caso.



2) Respeito ao espaço alheio: às vez um de nós (ok, o Leo) queria subir um morro ou uma torre para tirar fotos lá do alto. Quando o outro (ok, a Lud) não queria acompanhar, ficava em casa. Ou, se o morro ou a torre aparecia no meio do passeio, a Lud ficava esperando lá em baixo, numa boa, com seu leitorzinho eletrônico e um livro sobre o morro ou a torre.

3) Negociação de destinos: não é sempre que os dois concordam com a parada seguinte. A gente ia alternando entre lugares menos óbvios (Camboja! Macedônia!), geralmente sugeridos pelo Leo, e, bem, a França, país preferido da Lud. Entre idas, vindas e curso de francês, ficamos quase oito meses no país dos gauleses, para alegria geral.

4) Boa-vontade generalizada: como ficávamos muito em apartamentos, havia um pouco de serviço doméstico para fazer. Se alguém (o Leo) cozinhava, alguém (a Lud) lavava a louça. E assim por diante, sem briga.

5) Paciência com as preferências um do outro: o Leo adora tirar fotos. A Lud adora ler. Então, às vezes, a Lud esperava, sem reclamar, em temperaturas congelantes e à noite, o Leo acertar a máquina fotográfica e o tripé (e servia de modelo quando requisitada). E o Leo não achava ruim quando a Lud ficava com o nariz enfiado em um livro sobre a queda de Constantinopla durante todo o voo para a Turquia. E depois escutava tudo que ela aprendeu, claro.

2 comentários:

  1. Legal! Funciona assim também comigo e meu marido em nossas viagens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí dá tudo certo, né? O ruim é quando o casal é estressado, aí qualquer probleminha é causa pra brigar...

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...