Menu

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

O único destino que a gente não recomenda

A gente costuma pesquisar antes de bater o martelo em um destino e, portanto, raramente entra em fria. Mas às vezes acontece. Confesso que o único destino do sabático que a gente não recomenda foi responsabilidade minha. Numa programação de viagem pela ex-Iugoslávia e arredores, o Leo quis passar em Berat ("a cidade das mil janelas") e eu me empolguei: "Já que vamos à Albânia, não podemos perder a oportunidade de conhecer a capital!".

As pessoas não falam bem de Tirana na internet, mas achamos que o povo estava exagerando. Não era possível que houvesse os buracos na calçada que diziam (inclusive no site da Embaixada do Brasil na Albânia) e que de fato fosse necessário, para sair à noite, usar uma lanterna (porque a iluminação pública seria praticamente inexistente, e a gente correria o risco de cair nos supracitados buracos).

Pois é, era exagero, sim. Pra gente, acostumado com os níveis variados de conservação de calçadas no Brasil, as vias tiranesas estavam perfeitamente dentro da normalidade. Algumas ruas tinham poucos postes de iluminação e as luzinhas eram fracas, mas dava pra enxergar direitinho, obrigada.

Tá vendo? Bem razoável.

A questão é que achamos o destino meio sem graça. É uma cidade grande não muito bonita e não muito típica. Tipo Belo Horizonte (que nos perdoem os fãs).  

Não lembra BH? Tem até as montanhas ao fundo.  
Não é que tenha sido uma total perda de tempo: a igreja cristã ortodoxa é bem grande e bonita...
A Igreja da Ressurreição de Cristo. Bem moderna...
...e colorida. 
À noite, os prédios públicos eram bem iluminados, o que o Leo sempre aprecia:







E tem umas curiosidades urbanas, como a pirâmide, que dizem ser o paraíso dos skatistas, e vários bunkers em lugares sortidos:




Uma coisa legal é que era época de Copa e havia vários espaços bacanas para o pessoal assistir aos jogos:






Em retrospectiva, sabe que estou sentindo até uma saudadezinha da capital da Albânia? Como Belo Horizonte, Tirana não é linda de todos os ângulos, mas tem umas partes e regiões bem bonitas e agradáveis.

Mas sair do Brasil para parar lá? Recomendamos não. Mais fácil e mais barato dar um pulo em BH.

6 comentários:

  1. Ofende BH não que tem lugar bem mais nheca no mundo (tipo Divinópolis).
    Mas sou forçada a concordar que cidade grande é tudo parecida (e não é a minha praia).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, tem cidades grandes que são super diferentes. Quer exemplos: Nova Iorque, Pequim, Tóquio, Istambul, Xangai, Seul, Londres, Saigon, Cingapura, Kuala Lumpur... Todas são cidades para lá de grandes e com mil coisas legais.
      E realmente tudo é questão de perspectiva. Realmente entre BH e Divinópolis, a primeira é menos nheca.

      Excluir
  2. Então e Berlim? Pensei que não tinham gostado muito...
    abraço

    Sonia Ramos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Berlim não alcançou as altas expectativas que tínhamos. É que tanta gente fala tão bem, que esperávamos mais. Mas eu recomendaria Berlim para os outros sim. Tem coisas legais

      Excluir
  3. hahahhaha sou de BH e tenho que concordar, a capital mineira não tem muita graça mesmo...
    Adorei o blog! Li vários posts, estou adorando! Fiquei super feliz quando li do concurso e que vcs vão poder viver uma vida tão legal =D

    Só uma curiosidade... Pq vcs não foram na República Tcheca?? Estou indo pra lá agora em setembro e fiquei um pouco chocada de não ter tido pelo menos Praga na viagem de vcs, rs!

    Bjos e parabéns pelo blog =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, que bom que está gostando. E aposto que a Lud vai ser alocada em Tirana :D

      Sobre a República Tcheca, a gente não foi porque já tinha viajado para lá antes. Então a gente já conhecia. A ideia era voltar para lá se desse tempo. Mas acabo não dando. Boa viagem. Aproveite e muito.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...