Menu

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Os 5 melhores gelatos da vida

Difícil fazer esta lista. Até porque na Itália o que não falta é gelato gostoso. Só que não tem gelato só na Itália, né? Essa é uma invenção culinária que, como a pizza, migrou para vários outros países, para alegria geral da(s) nação(ões). Então o Top Hit Parade de gelatos (ou, se você quiser ser esnobe horrível, gelati, que é o plural em italiano) é internacional.

Em 5° lugar, uma sorveteria da Eslovênia, na pequena e fofa cidade de Maribor. Com três lojas pela cidade - uma delas praticamente na porta de casa -, a sorveteria Lastovka foi um achado. Ficamos só três dias na cidade, o que não nos impediu de passar quatro vezes lá.

Lastovka, na Eslovênia. Sabor delicioso. E o preço? Muito barato.


Eram tantos sabores que acabamos não experimentamos o sabor especial em homenagem ao Brasil e à Copa do Mundo. Ficamos encantados de ver o nh ("Gelatinho!") escrito certinho. 
Em 4º lugar, uma gelateria italiana, em Florença. A cidade tem montes de gelaterias, e experimentamos várias, mas que a tocou os nossos corações foi a Festival del Gelato. São 80 (80!) sabores, ou seja, atende a todos os gostos. Estávamos em oito, voltamos uma segunda vez, e todo mundo ficou satisfeito com suas escolhas

Metade da tropa na foto. Todo mundo feliz da vida.
A medalha de bronze também fica na Itália, com a Shockolat de Milão. Foi indicação do Tripadvisor e lá tomamos o melhor sorvete de flocos ("stracciatella") da vida. A Shockolat só não fica em uma classificação melhor porque esse foi o único sabor que experimentamos. Temos de voltar lá para avaliar os outros, né?



Em segundo lugar fica a sorveteria Pomo D'Oro, em Budapeste, na Hungria. Razão: o gelato de caramel salé, absolutamente sensacional. Perdemos a conta de quantas vezes passamos lá. O único problema da Pomo D'Oro é que ela só abria às 11 da manhã. Então, às vezes a gente chegava antes disso e ficava rondando a porta. Hilário. 

Quando minha irmã Dani foi a Budapeste, o primeiro endereço que passamos pra ela e o marido foi o da Pomo D'Oro. Voltaram convertidos à seita dos adoradores. 

Como é uma cidade barata, a bola custa menos de 1 euro. 
A bola é pequena, mas o sabor é enorme!
A gelateria vencedora também não vem da Itália. Foi na Espanha, em Sevilha, que tomamos os melhores gelatos do mundo! A Sorveteria Bolas Helados Artezanos é fantástica. O dono é só simpatia. As opções de sabores são bem variadas e mudam de um dia para o outro, pois dependem da qualidade dos ingredientes que estão disponíveis no dia. O gelato é artesanal e feito praticamente na hora!

Achamos bacana que, em todo gelato vendido, eles colocam um pouquinho de um segundo ou um terceiro sabor. Dá um charme e você experimenta um gosto diferente (que provavelmente vai adorar e voltar pra tomar depois). E essa amostra não é aleatória, não - vem coordenada com o sabor que você escolheu!

Gostamos tanto que voltamos duas vezes. E ainda compramos quatro sabores para adoçar nossa ceia de natal.

Dá água na boca e vontade de voltar à Sevilha só por causa do sorvete.



Gelato na ceia de Natal = Natal nota 10. 

Um comentário:

  1. Pomo D'Oro é o que há! Nós alugamos um apartamento na frente só pra ficar perto - não nos arrependemos. Mesmo com chuva, dava pra passar lá até duas vezes por dia ;) O melhor sorvete de caramel salé da vida!!
    Aliás, se um dia eu voltar a Budapeste, vai ser pelo sorvete...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...