Menu

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Daqui pra frente

O Leo andou chateado e aproveitou para escrever uns posts-desabafo. Agora as coisas no trabalho e na dentista melhoraram, o resultado do concurso saiu, e ele está feliz de novo. A verdade é que não existe estado de perfeita satisfação, né? Eu achava que, depois de sair viajando, ia voltar uma pessoa totalmente realizada. Rá rá. Lego engano. 

Dito isso, não queríamos deixar a impressão que, depois de um sabático, a pessoa fica infeliz e desajustada pra sempre. Não fica. A não ser que ela se resigne a voltar para a vida antiga, e encare o período de viagens com uma janela de oportunidade que jamais se repetirá. (Ou talvez nem assim: o ser humano se acostuma com tudo, então é provável que depois de um tempo ela volte a sorrir.)

A gente não voltou para a vida antiga. Voltamos para uma vida mais simples e menos estressante. Voltamos tendo certeza que queremos mais mudanças e mais aventuras. Voltamos decididos a viver com conforto - não com luxo - e a guardar dinheiro para financiar um certo grau de liberdade. 

Novos horizontes.



(Aí alguém vai dizer: mas pra vocês é fácil! Afinal, vocês não têm filhos. E ganham bem. E conseguem economizar. E têm corações de pedra e não se importam de morar longe de suas famílias.

Já tenho uma resposta para essa pessoa, e ela é curta: "você tem toda razão".)

Tá tudo dominado, gente. Já voltamos pensando no próximo passo. Por isso um apartamento pequeno, com poucos móveis (fica fácil mudar). Por isso nada de carro (não precisa vender quando formos embora). Por isso meu crachá no trabalho ainda é provisório (muita vontade de não ficar para sempre).

Por isso o concurso de Oficial de Chancelaria. 

Reafirmo que a gente volta de uma longa viagem mudado, sim - mas isso não quer dizer que a vida, a partir daí, fique pior. Pode ficar muito, muito melhor.

4 comentários:

  1. Lud, eu estou tão feliz por vocês! Cá entre nós, sempre achei muito difícil isso de voltar de um período de viagem e compreender, aceitar e se resignar de que foi um período de privilégio, blablabla e crescer com isso, conseguir voltar a ter uma vida enraizada. Espero acompanhar vocês sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ter gente que consegue, né. Mas puxa, dureza.

      Ficaremos muito felizes com a sua companhia!

      Beijos!

      Excluir
  2. Adorei a resposta curta e simples para quando me disserem o clássico "para você (xxx) é fácil".
    Vou adotar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também pode usar: "é mermo", caprichando no r, rs.

      Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...